Priscos pudding ou um País com orgulho?

M.ª João Vieira Pinto

Directora de Redacção Marketeer

Abade de priscos pudding, egg millefeuille, ricotta cheesecake. Não, não estou a delirar, nem a debitar anglicismos. Mas confesso que ainda pensei que pudesse estar com alguns graus a mais na minha temperatura corporal, quando me deram a ver esta carta de sobremesas de um restaurante – pasme-se – português. Pois, turismo não é isto. Ou não devia ser. Muito menos a nossa restauração e a arte de bem-fazer doçaria.

Durante anos fomos subservientes. Com pouca ou nenhuma auto-estima. A achar que tudo o que vinha de fora é que era bom e que o que por cá se fazia, uma parolada. Entretanto, crescemos. Passámos a ser o melhor destino de city break, de golfe, as melhores praias, o melhor surf… O Mundo chegou, provou, gostou, postou, publicou, e nós percebemos que afinal até deveríamos ter algumas coisinhas que faziam a diferença.

Percebemos, mas não aprendemos. Voltámos à subserviência de sempre. Com ementas em inglês e escritas em letras garrafais à porta de restaurantes nas zonas típicas das grandes cidades, por onde passam as hordas de turistas. Sim, sim, eles passam, mas nós também. E nós podemos voltar uma e outra vez e não temos que saber falar ou ler inglês, para perceber o que por ali se serve à mesa.

Sou orgulhosamente defensora da riqueza gastronómica portuguesa. Falta-me muito saber, mas o que tenho vindo a aprender deixa-me de coração cheio. E basta-me para perceber que, afinal, temos panelas recheadas de razões para que olhem para nós como destino de sonho.

Na capa desta edição damos precisamente palco a alguns grupos de restauração que têm vindo a expandir-se. Todos têm conceitos diferentes. Há os mais tradicionais e aqueles cujas raízes estão em outras paragens, da Ásia à Argentina. Mas o que todos têm em comum é que são fiéis à matéria-prima e defensores do fazer bem. Porque também sabem que os clientes já não se enganam, conquistam-se.

E não será, diria eu, com egg millefeuille que lá vamos. Mas com rigor e receitas de sempre. Com respeito por sabores e saberes. Tenhamos orgulho em nós. Que vale bem a pena.

Editorial publicado na revista Marketeer n.º 274 de Maio de 2019.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...