Porta dos Fundos regressa a Portugal com “Portátil”

A produção teatral “Portátil”, do colectivo brasileiro Porta dos Fundos, está de volta aos palcos e a digressão vai contar com várias paragens em Portugal. A primeira será em Coimbra, no dia 17 de Dezembro, seguindo para Castelo Branco no dia seguinte (18) e para Ílhavo logo depois (19). Chega ao Porto no dia 20 de Dezembro e a última escala será em Lisboa, com duas datas no Teatro Tivoli BBVA, a 21 e 22 do mesmo mês.

Com produção da agência H2N, “Portátil” é um espectáculo criado no momento a partir das histórias contadas por um convidado do público. O resultado é uma narrativa improvisada interpretada por quatro humoristas: Gregório Duvivier, Gustavo Miranda, João Vicente de Castro e Luís Lobianco, acompanhados ao piano, através de improviso, por Andrés Girando.

Desde o início da pandemia, esta é a primeira vez que “Portátil” sobe ao palco. «Nunca antes tivemos tanta vontade e saudades de viver o ‘aqui e agora’», afirma, em comunicado, Gregório Duviver. Em 2017, esta criação teatral, cujo documentário está disponível na Netflix, foi nomeada para um Emmy Internacional na categoria de Melhor Programa Artístico.

«Este é um espectáculo onde o palco se funde com o público e onde a identificação com a narrativa é imediata. Para ver, vibrar e rir muito», afirma Hugo Nóbrega, CEO da H2N.  Nesta digressão junta-se ainda ao colectivo o actor Rafael Pimenta, que substitui Gustavo Miranda na sessão de dia 21, em Lisboa. Na última sessão, a 22 de Dezembro, os cinco actores sobem ao palco.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...