O que é que nos faz mais felizes?

M.ª João Vieira Pinto
Directora de Redacção Marketeer

Esqueça a carreira. O dinheiro. A casa ou o carro. A resposta é: bons relacionamentos. Boa família, bons amigos, boas relações sociais. É feliz a viajar? Pois é! Com amigos ou família? Até pode ser dos que gosta de ir sozinho, mas não lhe faz diferença quando conhece alguém?
A solidão mata e as boas relações sociais dão vida!
Já por aqui lembrei aquele que foi (e é) o maior estudo sobre Desenvolvimento Adulto, de Harvard, ao longo de mais de 70 anos e agora acompanhado pelo psiquiatra americano Robert Waldinger. Começou por trabalhar com 700 rapazes – numa segunda vaga, têm sido estudados mais de 1000 homens e mulheres, filhos dos participantes originais – e uma das primeiras conclusões a que chegou foi que quem tem melhores relações sociais tende a ser mais feliz e mais saudável.
Sublinha ainda o estudo, não importa o número de amigos, mas a qualidade dos mesmos. Além de que boas relações sociais não protegem apenas o nosso corpo, como o nosso cérebro.
O que é que tudo isto tem que ver com marcas? Muito! Há um mês, a Marketeer viajou até ao Norte para uma série de trabalhos com empresas portuguesas e, em todas, há um traço comum: relações. De família, de amigos. Pais e filhos. Duas ou mais gerações. Há confiança, partilha, há valores e afecto. Há a vontade de querer entregar mais, mas melhor. Porque boas relações são alimento que se traduz em resultados de bem-fazer.
De resto, basta olhar para as maiores empresas portuguesas. São familiares. Amorim, Sonae, Mello, Nabeiro, Jerónimo Martins, Semapa… E a lista continuaria! Claro que o estudo não fala de riqueza ou trabalho. Só conclui que bons relacionamentos nos mantêm mais felizes e saudáveis. Mas não conseguimos todos melhores resultados quando gostamos do que fazemos e com quem trabalhamos?

Editorial publicado na revista Marketeer n.º 313 de Agosto de 2022

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...