Mercado de eventos caiu 53%: casamentos e aniversários lideram cancelamentos

Entre Março e Abril, o mercado de eventos em Portugal registou uma quebra de 53% face ao mesmo período do ano passado. A pandemia e as recomendações de distanciamento e isolamento social estarão na origem desta descida, reportada pela plataforma Fixando.

Os casamentos (-45%) e os aniversários (-17,5%) lideram os cancelamentos, indica ainda a mesma análise – que teve por base um inquérito realizado a 20 mil pessoas, de empresas organizadoras de eventos mas também clientes, entre os dias 1 e 23 de Maio. Os eventos corporativos registam a terceira maior queda (-10%).

Quanto às razões mais indicadas para o cancelamento, a proibição da realização de eventos imposta pelo Governo durante o estado de emergência surge em destaque (62%). Precaução do lado dos organizadores também é um motivo apontado (26%).

O mesmo estudo indica que cerca de 43% dos inquiridos tinha investido 250 euros em eventos cancelados, ao passo que 16,7% já tinha dedicado mais de 10 mil euros. Apenas 18% conseguiu reaver o dinheiro investido.

Dos serviços que já estavam contratados e que foram cancelados, destacam-se os locais para eventos (43%), o catering (30%) e o serviço de fotografia (22%).

A Fixando revela ainda que 77% dos profissionais do sector dos eventos vou mais de 80% dos trabalhos serem cancelados e que os rendimentos caíram na mesma ordem. A média de facturação mensal de um trabalhador do sector foi de 500 euros no período em análise, o que compara com 1.000 e 1.500 euros registados em 2019.

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...