Meo Sudoeste cada vez mais digital

Os festivaleiros estão cada vez mais exigentes e um bom cartaz já não é suficiente para satisfazer os seus desejos, razão pela qual o Meo Sudoeste tem apostado cada vez mais em activações digitais. Os números parecem comprovar que a escolha é vencedora.

Se, no último ano, o número de Terabytes de consumo de dados se ficou pelos 3,8, este ano subiu para os 5,9, o equivalente a mais de 23 milhões de fotografias ou nove mil horas de vídeo em full hd. Este valor foi possível devido à rede Meo Wi-Fi que cobriu todo o recinto e zona de campismo, tendo estado ligados 52 mil dispositivos à internet.

Também a aplicação Meo Sudoeste foi bem recebida, com especial destaque para a funcionalidade Meo or Not, uma espécie de Tinder para o festival, que permitia que os utilizadores gostassem ou não de perfis de outros festivaleiros. Ao todo, registaram-se mais de 600 mil festivaleiros, garante a organização.

A componente digital do Meo Sudoeste estendeu-se também a quem não estava na Herdade da Casa Branca, já que mais de 118 mil pessoas seguiram as transmissões em directo de 40 concertos. Quanto aos resumos diários, mais de 676 mil visualizações foram contabilizadas.

A 19ª edição do Meo Sudoeste contou com nomes como Calvin Harris, Steve Aoki, Buraka Som Sistema e Hardwell, artistas que levaram 188 mil pessoas à costa alentejana. Entre portugueses e estrangeiros, também o parque de campismo encheu com 32 mil campistas, mais dois mil do que no último ano.

Para 2016, o encontro está marcado para os dias 3 a 7 de Agosto, no mesmo sítio, para celebrar a 20ª edição do Meo Sudoeste.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Mercer: Power to the people
Automonitor
Primeiras imagens oficiais do novo VW Golf