Mars retira chocolates (também) em Portugal

A fábrica de chocolates Mars ordenou a retirada dos chocolates Mars, Snickers, Milky Way Mini e Miniatures de 55 países, uma lista onde se insere Portugal, uma vez que foi detectado plástico num destes produtos.

“Sendo a qualidade e segurança alimentar prioridades máximas do Mars, por precaução, tomámos a decisão de informar os consumidores de uma recolha voluntária de determinados lotes dos produtos Snickers e Mars devido à possibilidade de conterem pequenos pedaços de plástico”, explica a empresa em comunicado publicado no seu site. A empresa informa ainda que está a trabalhar com as autoridades e parceiros para “recolher os produtos do mercado o mais rapidamente possível para garantir a segurança dos consumidores e a qualidade que é esperada dos produtos”.

No mesmo documento a Mars solicita que caso os consumidores tenham comprado algum dos produtos referidos com algum número de lote da lista em baixo, não os deverão consumir. Pede que entrem em contacto com a linha de atendimento ao consumidor (214 581 167) para que seja recolhido o produto.

E deixa ainda a garantia de que se trata de um “incidente isolado” e apenas os produtos referidos foram afectados. “Outras variedades de chocolates, diferentes formas de apresentação ou barras de outros tamanhos não são afectados”, assegura a Mars.

A decisão de retirada dos produtos acontece após um consumidor ter encontrado um pedaço de plástico num dos chocolates vendidos na Alemanha, episódio que levou a Mars a remover lotes de produtos em mais de 50 países. Também os bonboms Celebrations (não comercializados em Portugal) foram retirados do mercado.

Os produtos que podem ter sido afectados têm data de validade de 3 de Julho a 9 de Outubro deste ano.

Veja aqui todos os lotes afectados:

Recolha Mars Lotes

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Estes 10 benefícios vão ser os mais desejados pelos colaboradores em 2020
Automonitor
Os peculiares protótipos que a Daihatsu vai levar a Tóquio