Makro quer poupar 300 toneladas de plástico até 2023

A Metro, dona da Makro, ambiciona economizar 300 toneladas de plástico no total dos países onde está presente, incluindo Portugal, e tenciona fazê-lo até 2023. Esta é a mais recente meta traçada pela empresa tendo em vista um futuro mais verde, mas não é a única: até 2025, pretende disponibilizar aos seus clientes as ferramentas necessárias para reduzirem a pegada ecológica.

«Estamos comprometidos com a transição para uma economia circular, na qual produtos e materiais circulam para eliminar o desperdício», afirma Nuno Nogueira Oliveira, Quality Assurance manager & Sustainability Officer da Makro Portugal. Entre as medidas em cima da mesa estão a consciencialização de colaboradores e clientes para novos padrões de consumo, optimização dos processos de gestão de resíduos e instalação de pontos de recolha nas lojas.

Além disso, a Makro está a desenvolver soluções mais sustentáveis e a optimizar as embalagens das marcas próprias. Segundo a empresa, este é um caminho iniciado em 2014, quando a Makro Portugal começou a ter nas lojas alternativa ao plástico, nomeadamente artigos compostáveis e biodegradáveis.

«O futuro prepara-se no passado e faz-se no presente – esta frase ilustra bem o trabalho que tem sido desenvolvido pela Makro Portugal. Ao participar desde 2014 na Metro Plastic Initiative, em conjunto com 12 países da Metro, contribuímos para a optimização de 11.000 embalagens nas nossas marcas próprias, para a redução de 400 toneladas de material», acrescenta o mesmo responsável.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Airbus vai ter open day. Há 90 vagas para fábrica portuguesa
Automonitor
Nissan LEAF em modo drift