Lucros da Nike disparam 22%

Nike-Harajuku-Interior-001_2A fabricante de artigos desportivos Nike anunciou que obteve um resultado líquido de 668 milhões de dólares (cerca de 510 milhões de euros) no quarto trimestre fiscal, que terminou a 31 de Maio, o que representa um aumento de 22% em relação aos 549 milhões de dólares encaixados no período homólogo do ano fiscal anterior.

No período em análise, as receitas da empresa subiram 7,4%, em termos homólogos, para 6,7 mil milhões de dólares (cerca de 5,1 mil milhões de euros). A margem bruta progrediu de 42,8 para 43,9%, mais do que duplicando o crescimento previsto pela empresa, anunciou a Nike em comunicado.

As vendas subiram 12% no mercado norte-americano e também progrediram nos mercados emergentes e na América Central e Oriental, compensando a quebra verificada na Europa Ocidental e no Japão. Na China, mantiveram-se praticamente estagnadas. «Ainda temos muito trabalho pela frente», disse o chief financial officer (CFO) da Nike, Don Blair. «Os nossos resultados na China nem sempre seguirão uma trajectória regular e é difícil prever quando é que vamos regressar a um crescimento sustentável», acrescentou.

Por categorias de produtos, as vendas de equipamentos desportivos subiram 11%. Já nos segmentos de calçado e roupa, as vendas cresceram 7% e 6%, respectivamente.

A Nike anunciou ainda que espera um novo crescimento dos lucros a dois dígitos para o ano fiscal de 2014, alavancados pelo campeonato do mundo de futebol, que irá decorrer no Brasil. Contudo, a empresa espera uma quebra das vendas no mercado chinês no primeiro semestre do ano fiscal, apesar de estar a adaptar o seu portefólio naquele mercado para corresponder às expectativas dos consumidores, com a introdução de novos tamanhos e cores.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Automonitor
Casa cheia no próximo domingo para os 500 km do Estoril