Grupo Renault quer «ser precursor na cadeia de valor das novas mobilidades»

Em vez de quantidade, a Renault quer qualidade e rentabilidade, focando a sua atenção no mercado eléctrico. Trata-se, de acordo com Joana Cardoso, directora de Comunicação e Transformação da Renault em Portugal, de uma nova fase da marca automóvel na sequência de um plano estratégico que vem alterar o modelo de actuação de forma transversal.

«Este Plano Renaultution vai ser dividido em três fases», adianta a responsável na mais recente Marketeer Talks. Em conversa com M.ª João Vieira Pinto, directora de Redacção da revista Marketeer, Joana Cardoso conta como a estratégia está pensada de modo a o «grupo ser precursor na cadeia de valor das novas mobilidades».

Neste momento, a Renault encontra-se na fase mais desafiante, seguindo-se depois etapas mais entusiasmantes, com novos modelos e uma aposta mais forte na tecnologia. A partir de 2025, a Renault pretende deixar de ser uma fabricante automóvel que integra tecnologia para passar a ser uma tecnológica que incorpora nos seus telemóveis as soluções que desenvolve.

Acompanhe a entrevista na íntegra no vídeo em baixo:

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...