Grupo de ciclistas dá nova vida às bicicletas da Uber que iriam para a sucata

Em Maio deste ano, notícias na imprensa internacional davam conta de que a Uber iria enviar para a sucata dezenas de milhares de bicicletas eléctricas Jump – marca que criou para entrar numa nova área de mobilidade sustentável. Na altura, a Uber garantiu que estava a reciclar os modelos antigos e a transferir os mais recentes para a Lime, que entretanto ficou com o negócio da Jump.

Agora, o The Verge adianta que, pelo menos na Cidade do México, o destino das bicicletas foi positivo. Um grupo de ciclistas chamado Bicitekas comprou 1.600 bicicletas à Uber por um valor simbólico de um peso cada (cerca de quatro cêntimos), que terão como destino a recuperação e distribuição por pessoas que não têm acesso a plataformas de partilha de veículos.

«Nós trabalhamos com bicicletas reparadas e ali estava mais de um milhar de bicicletas que seriam destruídas… Nós simplesmente não podíamos deixar que isso acontecesse», explica Agustin Martínez, presidente do Bicitekas, referindo-se às imagens dos veículos prontos para irem para a sucata.

Segundo a mesma publicação, a Jump chegou à Cidade do México em Agosto do ano passado com pouco mais de duas mil bicicletas. Menos de um ano depois, a Uber decidiu que esta unidade de negócio devia deixar a capital mexicana, mas também São Paulo ou Santiago do Chile, por exemplo. Em Maio deste ano, depois de passar a Jump para as mãos da Lime, a Uber despediu 14% da sua força de trabalho a nível mundial devido à crise económica provocada pela pandemia de COVID-19.

No México, graças ao Bicitekas, as bicicletas Jump passaram a chamar-se Bici Catarinas mas ainda não podem ser entregues aos cidadãos. É necessário angariar 150 mil dólares (127 mil euros) para adaptar as 1.600 unidades que têm neste momento guardadas.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...