Grupo Ageas Portugal quer crescer além dos seguros

A estratégia de expansão do Grupo Ageas Portugal não se fica pelo seu core business, os seguros. Antes pelo contrário: o grupo tem vindo a alargar o seu portefólio de marcas (que já são 11) a um conjunto de serviços para além dos seguros. É o caso do Mundo Ageas, o marketplace de serviços remotos que conta actualmente com cerca de 24 mil clientes, que ali encontram mais de 800 serviços, relacionados com eventos, saúde ou até o preenchimento do IRS, entre muitos outros.

Fruto deste movimento de expansão, hoje o Grupo Ageas Portugal detém cinco marcas seguradoras (Ageas Seguros, Ageas Pensões, Médis, Ocidental e Seguro Directo) e outras seis marcas “beyond insurance” (Ageas Repara, Clínica Médis, Go Far, Kleya e Mundo Ageas). «São marcas que nos permitem diversificar o negócio e complementar o serviço que prestamos aos clientes, em diferentes dimensões», afirma Inês Simões, directora de Comunicação Corporativa e Marca do Grupo Ageas Portugal, em conversa com a Marketeer. E também chegar a novos públicos, uma vez que «podemos ter um cliente do Mundo Ageas que não é cliente das marcas de seguros», explana.

«Temos o objectivo de oferecer um serviço cada vez mais transversal, completo e complementar», acrescenta a responsável. «E acreditamos que, através dos seguros mas também deste leque mais alargado de serviços, conseguimos ir trabalhando esse posicionamento, porque não queremos ser só um grupo segurador. Queremos ser muito mais do que isso», reitera.

Um posicionamento que se materializa também na actuação do grupo em termos de responsabilidade social, seja através da Fundação Ageas, seja das várias acções que as suas marcas têm vindo a promover, em áreas como a Cultura. De resto, já está agendada uma acção solidárias de apoio à União Audiovisual, que auxilia os profissionais do espectáculo, em parceria com a Rádio Renascença.

Outras novidades no horizonte incluem a construção de duas novas sedes do Grupo Ageas Portugal, em Lisboa (que deverá ser inaugurada ainda este ano) e no Porto (no primeiro trimestre de 2022).

Acompanhe a conversa na íntegra:

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...