Esqueça a fast fashion. A tendência, também na moda, é slow

Porque as marcas perceberam que sustentabilidade é uma palavra cara – e cada vez mais valorizada pelos consumidores –, muitas há que estão a mudar o paradigma de negócio. Seja pela utilização de materiais mais orgânicos, ou pelo apelo a um menor consumo. O que não significa, necessariamente, quebra em valor. Isso mesmo é o que defende, entre outras, a gigante Levi’s, que tem vindo a investir em vários projectos de economia circular e que acaba de avançar com uma campanha onde o “mais é menos”. Porque o que vários estudos prevêem, já, é que dentro de anos os nossos roupeiros serão bem diferentes dos actuais. Menos peças mas, claro, de maior valor. Conheça algumas das principais tendências do sector, nesta área, e a forma como marcas portuguesas, como a JAK, Lemonade e Ownever, e internacionais, como a Uniqlo, estão a “abrandar” a moda. Mas também a opinião de especialistas como Eduarda Abbondanza e Manuel Serrão.

Por M.ª João Vieira Pinto

Para ler o artigo na íntegra consulte a edição de Maio de 2021 da revista Marketeer.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...