Conselho Editorial: À espera do novo normal

Muitas dúvidas, vários receios mas uma certa dose de optimismo. É num misto de sensibilidades que se estão a mover os diferentes sectores de actividade em Portugal, pelo menos a avaliar pelo feedback dos conselheiros da Marketeer – representantes de praticamente todas as indústrias.

Naquele que foi o primeiro “almoço” virtual organizado em tempo de Covid-19, todos os conselheiros partilharam os trabalhos que têm vindo a levar a cabo durante a pandemia e estratégias para tentar voltar à nova normalidade. Umas com maior abertura que outras (gasolineiras face a cinemas, por exemplo), com maiores impactos ao nível das vendas e resultados (hotéis ou automóveis face a marcas de beleza), as empresas com representantes presentes no Conselho Editorial da Marketeer defendem contudo que a economia não pode ficar refém pelo que importa voltar ao terreno. Com regras e novas normas. Grandes dúvidas, também, quanto ao tom e estratégia de comunicação a adoptar nos próximos meses, assim como no que diz respeito ao timing em que acontecerá a reposição total do “novo normal”.

Presentes, à distância, estiveram: Álvaro Covões (EiN), Carla Cruz (CTT), Fernando Oliveira (Mundicenter), Francisco Viana (CGD), Gonçalo Rebelo de Almeida (Hotéis Vila Galé), Inês Veloso (Randstad), Joana Garoupa (Galp), João Mendes Dias (PLMJ), João Santos (Tempus), José Eduardo Nunes (CLC), Maria João Matos (SCML), Miguel Rangel (Prio), Moez Sacoor (Sacoor Brothers), Mónica Serrano (L’Oréal), Nuno Pinto de Magalhães (Central de Cervejas), Patrícia Fernandes (Montepio), Paulo Campos Costa (EDP), Pedro Mota Carmo (NOS Cinemas), Pedro Ribeiro (Dom Pedro Hotéis), Pedro Rodrigues (Desafio Global), Ricardo Tomaz (SIVA), Rita Branco (Associação Mutualista Montepio), Teresa Lameiras (SEAT) e Tomás Pinto Gonçalves.

Artigo publicado na edição n.º 286 de Maio de 2020

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...