Conhece os vizinhos digitais da sua marca?

Por Ana Sofia Gomes, fundadora da Comunicarte

20/21 fica para a história como o biénio mais desafiante das nossas vidas e deixa marcas indeléveis. Perdem-se demasiadas vidas, abraços e sonhos; empregos e empresas; a liberdade fica confinada. Ao mesmo tempo, evidencia-se a simplicidade do ser e do estar; a ligação e a atenção aos outros!

E é nesta encruzilhada de emoções e de motivações que se assiste a um fenómeno espontâneo de migração virtual para a Aldeia Digital, com o consequente advento dos Vizinhos Digitais.

Estar virtualmente mais próximo dos que estão próximos na realidade. A realidade fica aumentada, subitamente: novos protocolos de sociabilização, novos nomes de utilizador e uma atenção especial por quem vive realmente próximo, na mesma freguesia ou localidade.

Na Aldeia Digital prevalecem a transparência, colaboração, espontaneidade, partilha, entre tantos outros valores. Um novo lifestyle motiva a vida em bolhas sociais, a pertença a tribos virtuais mais influentes e à conquista de novos BFF’s criadores de conteúdo de moda, culinária, auto-ajuda, nomeadamente, e influenciadores de estilo de vida e de decisões de compra.

Em 2020, metade da população mundial usou as redes sociais; sete milhões de portugueses também, segundo dados da Marktest. Seis milhões trabalharam, socializaram e compraram no Facebook: cerca de 70% expostos a publicidade. Existem cerca de quatro milhões de contas no Instagram e cinco no YouTube. Seis milhões no WhatsApp. Passam cerca de quatro horas por dia a utilizar múltplos ecrãns.

Neste novo habitat o clima é perfeito para o cultivo de competências de engagement – interpessoais, de liderança e de comunicação – e para o alcance orgânico! A gestão da marca pessoal é prática corrente e todos começam a conhecer o protocolo social:

1. Ter logótipo e domínio registados;
2. Cuidar da imagem pessoal, das fotos e vídeos publicados;
3. Elogiar e manifestar apoio à sua comunidade.

Na Aldeia Digital vive-se com o ecrã na mão e os eventos online são frequentados com naturalidade. Os Vizinhos Digitais, viciados em tecnologias, usam novas formas de comunicar e partilhar conteúdos: #hashtags para agregar temas e conteúdos; Spotify para conhecer novas músicas e criar ambientes em função de estados de espírito; emojis, em vez de palavras, para tornar a comunicação mais emocionante; apps para agilizar a sua vida!

Especialistas em adicionar ao carrinho, os Vizinhos Digitais vivem em permanente conectividade. São ágeis e disponíveis para as solicitações das marcas e decidem em qualquer lugar. Por isso, alimentam a economia do aqui e do agora, do early bird e da Black Friday!

Dicas para uma boa vizinhança digital

As marcas que pretendem ter sucesso neste novo habitat digital devem começar por:

1. Saber a que tribos pertencem;
2. Conhecer os novos hábitos de consumo;
3. Captar a sua atenção, considerando que a imagem está no seu ADN;
4. Produzir conteúdos criativos frescos e inesquecíveis, muitas vezes em parceria com os seus fãs e seguidores;
5. Estabelecer conexão e conversas virtuais, não invasivas, em directo. Seja para mostrar a confecção da refeição encomendada online, para dinamizar uma exposição patente num museu ou promover a venda de uma viagem ou de um automóvel;
6. Activar ferramentas que potenciem a compra e a fidelização!

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...