Bordallo Pinheiro e Turismo de Portugal criam Andorinha da Diversidade

A andorinha será uma das peças mais conhecidas da Fábrica de Faianças Bordallo Pinheiro, mas nunca teve tantas cores como agora. Através de uma parceria com o Turismo de Portugal, foi desenvolvida uma nova edição que visa representar Portugal como um país aberto, disponível para a descoberta, para o diálogo e para o encontro de diferentes culturas e povos.

Nasceu assim a Andorinha da Diversidade, um “símbolo contemporâneo e inclusivo”, segundo é explicado em comunicado. A ideia é aliar os elementos representativos da andorinha – como o facto de ser uma ave migratória e de regressar a Portugal no Verão – a uma paleta de várias cores que mostra como Portugal é inclusivo.

Nuno Barra, administrador da Bordallo Pinheiro, explica que a nova edição especial permite «dizer ao Mundo que o nosso país, além de ser um dos melhores destinos turísticos a nível internacional, é um país inclusivo e que recebe todos da mesma forma, sem olhar à cor da pele, à religião, ao país e cultura de origem, ao género ou à orientação sexual». Segundo o mesmo responsável, a Andorinha da Diversidade permite afirmar o carácter afável e humanista dos portugueses, em linha com o espírito de Raphael Bordallo Pinheiro.

Já Luís Araújo, presidente do Turismo de Portugal, sublinha como «Portugal e os portugueses continuam a ter todos os atributos e competências que nos levaram ao topo, pelo que a ambição mantém-se: liderar o turismo do futuro, regenerando o nosso destino através de um forte propósito de receber todos e respeitar todas as diferenças.»

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...