Serviço de entrega de refeições já é a maior fonte de receita da Uber

Nasceu como uma empresa dedicada à mobilidade urbana, mas é o serviço de entrega de refeições que agora impulsiona o negócio da Uber. A pandemia de COVID-19 fez com que os hábitos dos consumidores de todo o Mundo se alterassem, levando o Uber Eats a ocupar o papel de maior fonte de receita da Uber.

No segundo trimestre deste ano, a receita do Uber Eats atingiu os 1,2 mil milhões de dólares (aproximadamente mil milhões de euros), o que significa que duplicou face ao mesmo período do ano passado. O negócio de mobilidade, por seu turno, viu a receita afundar 67% para 790 milhões de dólares (668,2 milhões de euros).

«O nosso negócio de entregas sozinho é, agora, tão grande como o nosso negócio de mobilidade era quando eu entrei para a companhia em 2017», afirma Dara Khosrowshahi, CEO da Uber. «Essencialmente, construímos uma segunda Uber em menos de três anos.»

No total, a Uber perdeu 1.8 mil milhões de dólares (1,5 mil milhões de euros) no segundo trimestre, dando continuidade a um percurso já longo de prejuízo. Para este resultado negativo terão contribuído os quase 400 milhões de dólares (338,5 milhões de euros)em custos de reestruturação: a empresa despediu quase 25% da sua forç de trabalho, ou seja, 6.700 funcionários.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...