Premiar grandes marcas

M.ª João Vieira Pinto

Directora de Redacção Marketeer

Quando a Economia mexe e o consumo se ajusta, as marcas ganham nova vida. Há as novas que se querem mostrar e as de sempre que tendem a (e fazem por) reforçar.

O último ano, em Portugal, foi mar de grandes ondas para as marcas. Sim, houve surf e turismo, mas também música e tecnologia. Houve apresentações, acções, campanhas, lançamentos e eventos. Muitos e vários, a encher agendas de redacções. Com embaixadores, influenciadores, ou simplesmente sem eles. E tanto no digital como nas diferentes plataformas de media tradicional.

Foi com base neste quadro – e tendo em conta mais uma edição dos Prémios – que o Conselho Editorial da Marketeer partiu para a análise de 32 sectores (que acabaram por derivar em 34 categorias). Durante semanas, foi perceber as marcas que mais se destacaram, se diferenciaram e ganharam. Em clientes, notoriedade, visibilidade, espaço de montra e de media.

Não foi um processo fácil, até porque, pela primeira vez, todo o trabalho foi desenvolvido por perto de 10 grupos de conselheiros que, para os resultados finais, cruzaram uma série de variáveis. E, claro, esmiuçaram dados fornecidos pelas próprias marcas.

Houve trocas de informação e de debate, almoços e toda uma manhã de trabalho para se chegar aos nomeados finais, que vão agora a votação do público e do conselho de fundadores da revista.

Sim, as votações já estão aí. Este ano, há mais duas categorias e mais nomeados por categoria – o que mostra, também, como 2018 foi de facto um ano bem cheio. Até dia 4 de Maio, temos quase dois meses de escrutínio que ditarão os vencedores finais, os quais serão revelados a 30 do mesmo mês, no Convento do Beato, em Lisboa.

Não sei quais serão os eleitos e quem levará o troféu para casa. Mas, o que sei, enquanto jornalista que acompanhou muitos trabalhos e estratégias de várias empresas ao longo dos meses, é que há uma mão bem cheia de marcas a trabalhar muito bem marca, em Portugal. Vá lá espreitar e deixar o seu voto!

Editorial publicado na revista Marketeer n.º 272 de Março de 2019.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...