LeYa corta em Portugal e cresce no Brasil

LeyaO grupo editorial LeYa antecipa “um forte crescimento”, este ano, no mercado brasileiro, onde prevê facturar sensivelmente o mesmo que em Portugal, Angola e Moçambique no seu conjunto, refere o jornal económico Oje, citando a agência Lusa que ouviu fonte da administração da empresa. Este crescimento no Brasil não será apenas no volume de negócios, mas também ao nível de investimento da LeYa, com um “forte aumento nas actividades”. Isso representará uma subida do quadro de pessoal para a fasquia dos 700 trabalhadores, sendo os reforços distribuídos pelas áreas de negócio de edições gerais e educação, “com especial enfoque no e-learning, isto é, de conteúdos e plataformas digitais e ensino à distância”.

Também em Portugal esta será uma área de crescimento, acompanhando a tendência internacional, e que deverá ser responsável pela criação de cerca de 80 novos postos de trabalho na área designada UnyLeYa, que inclui “a venda da plataforma de conteúdos digitais da LeYa para diversos países”.

O grupo editorial prevê, no entanto, para este ano, uma diminuição das edições gerais, que incluem a produção editorial e as vendas no mercado nacional. A LeYa explica esta projecção com a “retracção verificada em 2011 e a prevista para 2012”. E neste contexto, a empresa vai proceder a uma redução do seu plano editorial, com a consequente redução de colaboradores nas áreas editorial, de marketing, comercial e serviço de apoio a clientes, avançou a mesma fonte à Lusa, que se escusou a adiantar o número de postos de trabalho afectados em Portugal.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...