Há cada vez mais portugueses a ouvir rádio… pela Internet

A televisão não veio matar a rádio, como vaticinava a música dos The Buggles, mas há, porém, novos hábitos à espreita. Em Portugal, o estudo Bereme Rádio da Marktest revela que o hábito de escutar rádio pela Internet continua a crescer, evidenciando a procura por novas formas de consumo de um meio tradicional de comunicação.

No segundo semestre de 2020, eram cerca de 2,8 milhões os residentes no Continente com 15 e mais anos que afirmavam ouvir rádio online. Este número representa 33,2% do universo em análise pela Marktest, ou seja, um em cada três portugueses.

“Este indicador tem crescido sistematicamente nos últimos anos, contando-se hoje mais um milhão de ouvintes na Internet do que no segundo semestre de 2014”, aponta ainda o mesmo estudo. Por essa altura, apenas 20,5% dos portugueses dizia ouvir rádio pela Internet.

A Marktest aponta ainda para a idade como a variável com maior diferença de comportamento em termos de análise de perfil: os jovens dos 25 aos 34 anos são os que apresentam maior tendência para consumir rádio através da Internet (56,6%). À medida que a população vai envelhecendo, a afinidade com esta possibilidade vai decrescendo, chegando a um mínimo de 5,2% junto dos indivíduos com mais de 64 anos.

Destaque ainda para as classes sociais, “com os valores a baixar gradualmente de um máximo de 55,4% entre os indivíduos das classes mais altas para um mínimo de 12,9% entre os indivíduos da classe baixa”.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...