Cozinhar harmonias

MARKETEER CONTENTS

Reforçar o posicionamento da Nacional e da Milaneza em ambientes de descontracção e bem-estar é um dos objectivos traçados no território da música pela Cerealis. Este ano, pode encontrá-las nos festivais Super Bock Super Rock e MEO Sudoeste. E trazem uma novidade ligada à sustentabilidade

A Cerealis quer cozinhar equilíbrio nutricional e ser sinónimo de garantia de qualidade no território da música. O posicionamento de um dos maiores grupos portugueses do sector agroalimentar com dimensão internacional neste território é um desafio exigente.

E não é para menos, já que este é um solo carregado de players gigantes. «Mas gostamos de desafios destes e, nesse sentido, procuramos definir estratégias que, com criatividade e arrojo, resultam na implementação de processos de activação diferenciadores que nos possibilitam recolher uma parte do “bolo” da atenção dos consumidores deste tipo de festivais», adianta João Paulo Rocha, director de Marketing do Grupo Cerealis.

Em 2003, a empresa começou a marcar presença em festivais de música de Verão, com a Milaneza. Nos últimos anos, a estratégia implementada tem sido construída cirurgicamente para cada festival.

A alimentar a imaginação

De há cinco anos para cá, a Cerealis tem assumido uma presença mais forte na música. Das suas quatro marcas, só a Nacional e Milaneza é que apostam em palcos musicais. Uma gestão diferenciada para cada festival, já que apresentam públicos muito diferentes, estilos por vezes antagónicos e condições físicas distintas.

Cada festival tem assim uma política de activação adaptada à sua realidade, necessidades e públicos. E mais, as próprias marcas têm identidades diferentes, com posicionamentos e portefólios distintos. «A Milaneza partilha a suapresença com marcas muito poderosas, que investem recursos incomparáveis. Dito isto, a associação em si já é para nós um privilégio.

E a Nacional, muito mais recente neste universo, tem um percurso a fazer com calma e consistência», afirma João Paulo Rocha. Este ano, no MEO Sudoeste, a empresa vai estar presente com as marcas Milaneza e Nacional. «A Milaneza irá estar no recinto do festival, servindo as refeições à base de massa que preparamos com a Go Natural, para além de mais uma vez marcar presença com o “autocarro Milaneza” que, durante o dia, servirá os festivaleiros no transporte campismo- -praia e, ao final da tarde, será impulsionador do “momento” do MEO Sudoeste – o sunset Milaneza», conforme detalha João Paulo Rocha.

Já a Nacional vai estar no campismo com soluções para o pequeno-almoço, lanches e snacks, com os seus cereais de pequeno-almoço com leite, as papas de aveia pick & go, as bolachas e as barras de cereais.

A Milaneza, sendo uma marca sustentável e preocupada com as questões ambientais, irá apresentar um produto e serviço, «que irá surpreender», promete o director de Marketing do Grupo Cerealis. A Milaneza é parceira da Go Natural, uma vez que é a Go Natural que confecciona as refeições de massas Milaneza.

«Por um lado, tínhamos a Milaneza, que queria oferecer aos consumidores as suas diferentes massas já cozinhadas num modelo pick & go, mas sempre com uma preocupação central de garantia de qualidade e equilíbrio nutricional, por outro, a Go Natural, como marca sempre inovadora, de referência, que confecciona refeições naturais de qualidade e que tinha e tem todas as condições para conseguir responder à procura com grande eficácia e segurança.

Dois parceiros óbvios que “cozinharam” uma parceria de sucesso, muito elogiada pelas organizações e, ainda mais importante, pelos consumidores. Tendo em conta estes princípios e resultados, este ano vamos repetir e melhorar esta nossa parceria», sublinha.

Nos últimos cinco anos, a Milaneza tem estado no NOS Primavera Sound com um espaço totalmente dedicado aos mais novos e, claro, aos pais. «Foi algo que criámos juntamente com a organização, alinhando o posicionamento da marca com as necessidades dofestival», refere João Paulo Rocha. Na organização do portefólio da Milaneza, está incluída a gama Kids, enriquecida com Vitamina D e, nesse âmbito, foram montadas literalmente tendas de índios e foi criada a “Aldeia Milaneza”.

«Este espaço foi muitíssimo bem- -recebido pelas crianças e pelos pais, sendo claramente um espaço que acrescentava valor para o festival», conta João Paulo Rocha, ainda que, este ano, numa lógica de gestão mais criteriosa de recursos, a marca tenha optado por não estar presente. Ano após ano a insígnia procura melhorar o que corre bem e, inovar, surpreendendo assim todos aqueles que vão acompanhando a presença das marcas.

«Graças a um trabalho consistente e muito focado das nossas equipas, temos vindo a recolher um retorno muito interessante.» E João Paulo Rocha di-lo por que, ano após ano, é quantificado através da recolha de informação referente ao impacto que gera a presença das marcas no universo digital, nos media em geral e, claro, no feedback obtido dos consumidores dos diferentes produtos nos festivais.

Este ano, os objectivos traçados pela Cerealis são claros. Por um lado, aumentar o número de contactos directos nos festivais e indirectos nos vários canais. Por outro, reforçar o posicionamento das marcas e a associação destas no território da música e ambientes de descontracção e bem-estar.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Automonitor
Via Verde Estacionar Lisboa com 1.º estacionamento gratuito