Coca-Cola lança o Instituto da Felicidade

FelizA Coca-Cola é a marca mais associada à felicidade no mundo. Quem o diz é Filomena Rainho, presidente do Instituto da Felicidade da Coca-Cola, que acrescenta: «Achamos por isso que é também nossa obrigação contribuir para desenvolver o estudo científico da felicidade em Portugal». O Instituto da Felicidade tem como objectivo apoiar e promover a realização de estudos científicos e divulgar e difundir o conhecimento, «tendo como objectivo final melhorar a qualidade de vida dos portugueses», afirma a presidente do Instituto da Felicidade. Para tanto, o Instituto conta com um corpo científico permanente: Helena Marujo e Luís Miguel Neto, ambos professores universitários e membros da Comissão Científica da Associação Portuguesa de Estudos e Intervenções em Psicologia Positiva.

O Instituto, sem fins lucrativos, pretende, no futuro, trazer a Portugal especialistas do panorama internacional para debater a felicidade e organizar ciclos de conferências, mesas redondas, congressos e debates em escolas e universidades.

«Há muitos estudos sobre a depressão, as emoções negativas e muito poucos sobre a felicidade. A maioria fica fechada no âmbito académico e não chega ao conhecimento do público», nota Filomena Rainho. Por isso, todos os estudos serão partilhado no site http://www.institutodafelicidade.com.pt/ que funcionará também como observatório do que é feito fora de portas.

O primeiro estudo do Instituto da Felicidade, da responsabilidade da Millward Brown, revela que a felicidade dos portugueses (19.7) está abaixo da média europeia (20.9). Entre os sete países estudados (Portugal, Alemanha, França, Reino Unido, Itália, Espanha e Suécia), o nosso país está em penúltimo lugar – só os italianos se consideram menos felizes.

O primeiro Instituto da Felicidade da Coca-Cola foi criado em Espanha, há três anos, e chega agora a Portugal com design da Ivity.

Exemplo de um anúncio da Coca-Cola associado à felicidade:

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...