70% da receita da dona da Google vem da publicidade. E o resto?

A Alphabet conta com uma receita de 162 mil milhões de dólares (cerca de 143 mil milhões de euros). Deste total, 70% tem origem em publicidade nas suas várias plataformas, nomeadamente Google, YouTube, Play Store, Gmail e Google Maps. Há ainda uma outra fatia proveniente de publicidade, mas especificamente relacionada com a chamada Google Network Members e com a ferramenta Google Ads (13,3%).

A Google Cloud é também uma fonte de receita para a Alphabet: o negócio de armazenamento de dados da gigante tecnológica liderada por Sundar Pichai corresponde a 5,5% do seu volume de negócios. Restam ainda 10,5% dedicados a outros negócios, nomeadamente os produtos Pixel, ou seja, equipamentos físicos como smartphones.

De acordo com dados disponibilizados pelo site Visual Capitalist, há ainda que ter em consideração os 0,4% assentes em áreas mais experimentais. Para já, estes negócios representam apenas 600 milhões de dólares (530,5 milhões de euros) por ano, mas são encarados como investimentos para o futuro: é o caso dos dispositivos Nest para casas inteligentes, dos carros autónomos da Waymo ou das entregas via drones da Wing.

Grande parte da receita da Alphabet chega dos Estados Unidos da América, com o país que a viu nascer a representar 46% do total. Segue-se a região EMEA, que inclui a Europa, com 31% da receita. Ásia-Pacífico responde por 17% e o continente americano (excepto EUA) por 6%.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...