Yorn acaba com os Insólitos e lança os Corlyorn

yorn_corlyornAfastar a sua comunicação da concorrência e afirmar-se mais ainda como uma marca de culto são os principais drivers da Yorn que acabou de vez com os Insólitos e arrancou com os Corlyorn

É uma nova forma de comunicar da Yorn. Uma evolução da submarca da Vodafone que representa o fim dos Insólitos Yorn e dá lugar ao claim “Negócios Yorn – É uma coisa nossa”. As campanhas Vodafone Yorn passaram agora a estar centradas nos negócios de uma família, os Corlyorn, sendo que os seus membros são personagens 3D que comunicam as promoções e os tarifários Yorn em campanhas de publicidade e através das redes sociais. A utilização de figuras 3D apela directamente ao imaginário dos jogos de computador, assim como dos filmes de última geração. Após o lançamento – que teve presença em Tv, rádio, Internet, outdoors e cinema e representou um valor de investimento, a preço de tabela, de 3,2 milhões de euros – a comunicação da Vodafone Yorn passará a ser feita maioritariamente no mundo online. E os clientes passaram mesmo a ter acesso a um novo website, em www.yorn.net, onde é possível gerir todos os dados da sua conta e ter acesso a promoções, entre outras funcionalidades. Além disso, podem interagir com os membros da família Corlyorn, que têm perfil nas redes sociais, nomeadamente, no Facebook e no hi5.

Entretanto, a Yorn arrancou também com uma campanha de oferta de mil telemóveis Nokia X6 ou 6 euros em saldo aos clientes Vodafone Yorn que efectuassem carregamentos iguais ou superiores a 16 euros até 18 de Julho.

A Yorn (Young Original Network) foi criada pela Vodafone em Setembro de 2000, tendo desde então introduzindo no mercado português formas inovadoras de comunicação e relacionamento com os seus clientes… maioritariamente do segmento jovem.

Em entrevista à marketeer, António Carriço, director de marca Vodafone Portugal, explica a estratégia e o trabalho em curso.

O que ditou esta mudança Yorn e quando se iniciou todo o processo?

O processo arrancou já há algum tempo, há cerca de seis meses. E começou, basicamente, porque começámos a reparar que a nossa comunicação com os Insólitos já não era suficientemente distintiva da comunicação desenvolvida pela concorrência. O que para nós é grave, porque a Yorn foi uma marca que nasceu já com uma personalidade muito forte; é uma marca de culto pelo que era essencial que a comunicação fosse muito distinta da da concorrência.

Em segundo lugar, pareceu-nos que os próprios consumidores mudaram um pouco os seus hábitos de consumo. Ou seja, por um lado quisemos diferenciar da concorrência e, por outro, aproximar mais a Yorn do seu público-alvo.

E o que mudará? Será apenas e só a comunicação ou, também, a oferta de produtos e serviços?

É uma acção de comunicação. A linha de comunicação será diferente e os meios também.

Em termos de produtos e serviços não haverá alterações. O essencial não muda: mantém-se a marca, o conceito Yorn, os produtos e serviços…

PARA LER O ARTIGO NA ÍNTEGRA CONSULTAR EDIÇÃO IMPRESSA Nº169

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Outubro 2019
Automonitor
Já viu o novo ultracompacto 100% elétrico da Toyota?