WWF lança petição por um oceano sem plástico

A World Wildlife Fund (WWF) quer que os líderes mundiais assinem um acordo legalmente vinculativo para travar a poluição dos oceanos com plásticos, até 2030. Para incentivar à adesão, a organização está a promover uma campanha de sensibilização sob o mote “No Plastics in Nature – Zero Plásticos na Natureza”.

Lançada em parceria com a ANP – Associação Natureza Portugal, a campanha tem como peça fundamental uma petição online que visa mostrar que o problema do plástico preocupa a maioria da população. «Esta campanha apela ao envolvimento e compromisso de todos, pois cada um de nós pode reduzir o plástico que usa no dia-a-dia e reciclar o que não consegue eliminar. Assinando também a petição vamos pressionar os líderes mundiais para agirem por uma natureza livre de plásticos», adianta Ângela Morgado, directora-executiva da ANP | WWF.

Todos os anos, oito milhões de toneladas de plástico chegam aos oceanos e 80% deste total tem origem em terra, sendo arrastados por rios e canais. Actualmente, o plástico representa 95% dos resíduos que flutuam no Mediterrâneo e dão à costa nas praias, segundo indica o relatório “Sair da Armadilha Plástica”.

Em Portugal, as zonas de Lisboa e Costa Vicentina apresentam elevadas densidades de microplásticos, indica a ANP, acrescentando que 20% dos peixe de consumo quotidiano revela microplásticos nos seus estômagos.

«Estes números são preocupantes mas mais assustador é o impacto que o plástico e os microplásticos têm na saúde humana. É por isso que apelamos a todos para que enviem uma mensagem clara aos líderes políticos: devem travar a poluição por plástico agora», conclui Ângela Morgado.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Pela primeira vez, há uma portuguesa a presidir a Multilaw
Automonitor
Via Verde Estacionar chega à Maia