Well’s focada no aumento da natalidade

Já é do conhecimento público e não é de hoje: existem cada vez menos nascimentos em Portugal. Há menos filhos por mulher e estes nascimentos ocorrem cada vez mais tarde nas suas vidas. Resultado? Portugal tem uma das taxas mais baixas da Europa, com 8,4 bebés por cada mil habitantes, apenas ficando melhor posicionado do que a Itália no que à UE diz respeito.

Com um crescimento de 12% ao ano, em média, nos últimos 7 anos, a Well’s atende actualmente 1,7 milhões de famílias, sendo a maioria dos clientes mulheres entre os 25 e os 55 anos. Não será de estranhar, portanto, que a área de negócio bebé e mamã seja bastante relevante para o negócio. Até porque, segundo dados revelados por Inês Valadas, administradora da Sonae MC, esta manhã num encontro com jornalistas e parceiros de negócio, a Well’s tem (segundo dados de Novembro de 2017) 27% de quota de mercado na área de bebés e mamãs, incluindo as farmácias, em Portugal.

Inês Valadas explicou – com conhecimento de causa já que tem três filhos – que no momento em que a mulher fica grávida dá-se uma viragem na forma como encara assuntos como a saúde, higiene e puericultura, claro. «Se há área onde não brincamos em serviço é na de bebé e mamã», garantiu. Daí que na Sonae tenham considerado que precisavam de ter um papel mais activo e comprometer-se com o tema a longo prazo.

Nasceu assim, pelas mãos da Well’s, o projecto “Por um futuro com mais bebés” com o apoio de entidades como o Ministério da Saúde, a Associação Portuguesa de Famílias Numerosas e o Banco de Bens Doados – EntrAjuda. O projecto – que visa dar a volta aos números de nascimentos em Portugal – desenrola-se em três níveis: celebrar, apoiar e debater.

Para celebrar, a Well’s compromete-se a oferecer um conjunto de Baby Well’s a todos os bebés nascidos em 2018. Nesse kit de oferta encontra-se um gel de banho, um creme de corpo, uma pasta de água, toalhitas, cotonetes e uma tesoura de unhas, bem como uma oferta para a mãe. «As mães registam-se no site, recebem um email de confirmação e depois podem levantar a oferta na loja (ou nos CTT) mediante a apresentação do boletim de saúde do bebé ou o registo da criança», explicou João Cília, director-geral da Well’s. A comunicação está a ser feita através da campanha publicitária em televisão, nas redes sociais e no site.

Para apoiar, a actuação da Well’s passará por uma acção de responsabilidade social, cobrindo todas as necessidades de alimentação, puericultura e higiene do primeiro ano de vida de bebés de 50 famílias carenciadas. Ao nível de higiene contará com as marcas Baby Well’s e Muumi Baby, na puericultura com a Chicco e a Medela e na alimentação (com leites e papas) a parceira é a Nutribén. «Haverá o acompanhamento mensal da mãe e do bebé através da equipa técnica da Well’s», salientou João Cília.

Já para debater, a Well’s estará a promover a discussão do tema da natalidade com parceiros institucionais e privados. «Queremos perceber como podemos tornar isto maior do que já é e promover iniciativas dentro e fora da Well’s», explicou o director-geral.

O investimento neste projecto ultrapassa um milhão de euros. «Se pensarmos que nascem em Portugal mais de 80 mil bebés e se chegarmos a metade dos mesmos, chegamos a níveis de investimento acima de um milhão de euros com a oferta de kits. No que diz respeito à acção de responsabilidade social, como pretendemos cobrir todas as necessidades de alimentação, puericultura e higiene do bebé, acreditamos que o investimento de todas as marcas envolvidas será superior a 300 mil euros», salientou João Cília, lembrando que a estes investimentos há ainda que adicionar a componente de comunicação.

Texto de Maria João Lima

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Portugal atraiu 610 estrangeiros «altamente qualificados» através deste programa
Automonitor
Regulamento da mobilidade elétrica obriga a celebrar contratos de adesão