Web Summit fica mais 10 anos em Lisboa

A próxima edição do Web Summit poderia ser a última em Lisboa, mas o acordo entre a organização e a autarquia foi renovado por mais 10 anos. A informação é avançada por Fernando Medina, presidente da Câmara Municipal de Lisboa, na sua página no Twitter, onde indica que a capital portuguesa irá bater cidades como Madrid, Berlim e Paris (também candidatas a acolher o evento).

«A continuidade do maior evento tecnológico da Europa vai afirmar ainda mais Lisboa como grande polo de inovação e criatividade com capacidade para reter e atrair empregos qualificados», afirma o autarca. Ainda na mesma rede social, Fernando Medina acrescenta que os próximos anos «trarão uma subida acentuada no investimento em TI e emprego».

Entretanto, a organização do Web Summit indica que o espaço onde é realizado o evento duplicará até 2022, de modo a responder ao rápido crescimento. As primeiras novidades neste âmbito serão visíveis apenas na edição do próximo ano.

Paddy Cosgrave, CEO do Web Summit, indica que a possibilidade de aumentar o espaço foi fundamental para continuar em Lisboa. «Até há poucos meses, não acreditávamos que fosse possível. Os planos são incríveis e estamos muito gratos a todos os que neles trabalharam», refere.

Em comunicado, a organização revela também que a extensão da parceria levará à contratação de 100 pessoas. O Governo estima que o impacto económico do evento seja superior a 300 milhões de euros no em Portugal.

O Web Summit regressa ao Parque das Nações entre os dias 5 e 8 de Novembro. Entre os oradores confirmados encontram-se nomes como Devin Wenig (eBay), Tim Berners-Lee (Web Foundation), Ben Silbermann (Pinterest), Brad Smith (Microsoft), António Guterres (ONU), Michelle Peluso (IBM) e Margrethe Vestager (Comissão Europeia).

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Automonitor
CUPRA no primeiro circuito construído sobre um telhado em Paris