Web Summit: Como a EDP chegou a número três mundial

20 mil milhões de euros. Foi este o investimento que a EDP realizou nos últimos 10 anos em energias renováveis e que catapultou a energética portuguesa para o pódio mundial neste segmento. António Mexia, presidente da EDP, subiu esta manhã ao palco Planet: tech do Web Summit, em Lisboa, para falar sobre o futuro do sector da energia.

Numa apresentação subordinada ao tema “Utilities are swiping right”, o gestor português defendeu que o investimento realizado nas energias renováveis fez a EDP passar «de player regional, a global». Hoje, a empresa está presente em 14 mercados e conta com mais de 2000 colaboradores, de 41 nacionalidades. «Estamos no meio de uma grande mudança num sector que era muito tradicional. De repente, tudo mudou. As renováveis e a tecnologia vieram colocar pressão num mercado que não sobreviveria se continuasse a fazer tudo da mesma forma», explanou. E a EDP foi pioneira, garante: «Se queremos descarbonizar o mundo, temos de apostar em energias renováveis e na electrificação. Há 10 anos decidimos tomar essa decisão, mesmo sem imaginarmos o impacto que teria no nosso negócio», recorda.

Hoje, além das energias renováveis, o sector enfrenta novos desafios, relacionados com o que o gestor apelidou de “Internet da Energia”, referindo-se às redes inteligentes que passam pela introdução de mais informação para o cliente final de modo a permitir reduzir custos, tornando o consumo de energia mais eficiente. «Estamos perante uma nova revolução no sector, semelhante à que aconteceu nos últimos anos nas telecomunicações. Há uma fusão entre as tecnologias da informação e o sector da energia. E esta revoluçao será ainda mais acelerada» do que a das energias renováveis, alertou.

Para vingar no mundo da “Internet da Energia”, a EDP pretende apoiar e investir em startups, provenientes de áreas como inteligência artificial e machine learning, que se tornem «parceiros nesta revolução, que vai desde a gestão de activos à relação com os clientes». De resto, a energética já tinha anunciado que tem 45 milhões de euros para investir em startups, no âmbito dos programas EDP Starters e EDP Ventures.

Nessa linha, a energética portuguesa aproveita mais uma vez o Web Summit para ouvir as propostas de empreendedores. Até ao próximo dia 8, a empresa disponibiliza no seu stand na cimeira o EDP Elevator Pitch, no qual os empreendedores vão poder apresentar o seu projecto a um responsável da empresa.

Texto de Daniel Almeida

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Acompanha aqui o lançamento oficial do Sapo Prime, uma nova forma de comprar conteúdos jornalísticos
Automonitor
Europa: Vendas da Hyundai superam mercado