Vodafone Portugal celebra 20 anos

A Vodafone Portugal vai comemorar amanhã, dia 18, o seu 20º aniversário em território nacional. Em 18 de Outubro de 1992 a então Telecel deu início à comercialização de serviços de comunicações móveis em Portugal. Desde então a empresa tem vindo a juntar ao seu “álbum de memórias” “sucessivas inovações tecnológicas”, marcadas pela “competitividade dos seus serviços” e pela “relação de confiança” estabelecida com os clientes.

“São 20 anos de histórias, de conquistas e de sucessos, alcançados graças à preferência dos mais de seis milhões de clientes e ao sonho, empenho e dedicação dos cerca de 1500 colaboradores, fornecedores e parceiros que contribuem, diariamente, para fazer da Vodafone Portugal a empresa mais admirada do sector das telecomunicações e uma das empresas mais admiradas a nível nacional, de acordo com estudos independentes”, informa a Vodafone Portugal em nova enviada às redacções.

A companhia, cuja liderança foi recentemente assumida por Mário Vaz, tem procurado inovar em vários segmentos de mercado, desde as ofertas convergentes aos serviços assentes na rede de fibra óptica, passando pela disponibilização de um serviço de televisão, internet e telefone, acessível em casa e através de dispositivos móveis. O lançamento das plataformas 3G e 4G são outros dos marcos da Vodafone, no campo tecnológico.

Também a estratégia de responsabilidade social da Vodafone, que visa a sustentabilidade nas vertentes económica, social e ambiental, através da empresa e da sua fundação, é outro dos pontos de destaque para a companhia. A Fundação Vodafone Portugal tem canalizado investimentos para áreas como as de ambiente, educação, investigação científica, saúde, segurança e novas tecnologias de informação, em articulação com diversas entidades da sociedade civil, organizações não-governamentais e organismos públicos.

Num contexto económico e financeiro pouco favorável a Vodafone garante apostar na “disponibilização de uma oferta de telecomunicações global e integrada a empresas e particulares”. No sentido de inverter o cenário, a empresa reitera o seu compromisso de se manter “intransigente no contributo para o desenvolvimento da sociedade portuguesa”.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Portugal atraiu 610 estrangeiros «altamente qualificados» através deste programa
Automonitor
Regulamento da mobilidade elétrica obriga a celebrar contratos de adesão