Vista Alegre entra na China e em Angola

VA_2A Vista Alegre Atlantis (VAA) deu seguimento, no final de 2013, ao seu processo de expansão internacional com a abertura das suas primeiras lojas no mercado chinês (Pequim) e angolano (Luanda). Para este mês está ainda prevista a abertura de uma loja da marca na Namíbia.

A loja de Pequim nasce de uma parceira estratégica com a empresa Beijing Jilihua International Trade e está localizada no You Yi Shopping City – Beijing Lufthansa Center, “uma das mais prestigiadas department stores da cidade, inserida numa área de influência com um potencial aproximado de 30 milhões de habitantes”, adianta a empresa em nota de imprensa. O corner da Vista Alegra Atlantis tem 40 m2 e apresenta as mais recentes novidades da marca, incluindo colecções inspiradas na cultura portuguesa, como as colecções Alma de Lisboa e Alma do Porto.

“A expansão da VAA no mercado asiático está em estudo, decorrendo múltiplos contactos com investidores locais, de outras cidades chinesas, na perspectiva de desenvolvimento de novas parcerias”, revela a empresa.

Já a abertura da loja de Luanda foi possibilitada pela parceria com o grupo Ethosa, que distribui a marca em Angola. Trata-se de uma loja de rua (situada na Rua Joaquim Kapango) que disponibiliza uma ampla oferta de gamas, desde a loiça para casa a peças de decoração. “Outra aposta para o mercado angolano é a gama VAA para hotelaria, sector em expansão neste país africano”, sublinha a companhia.

«Em 2014, ano em que a Vista Alegre comemora 190 anos de história, vamo-nos manter focados na consolidação da internacionalização da marca, em especial no Brasil, na diversificação de clientes e canais de distribuição, sempre suportados na inovação, pioneirismo e qualidade dos nossos produtos», afiança Nuno Barra, director de Marketing e Design Externo da VAA.

Além da China e Angola, a marca portuguesa conta com lojas próprias em países como Espanha, Tunísia, Moçambique, Bielorrúsia e Macau. Além disso, dispõe de showrooms no Brasil e nos EUA.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
O impacto da Inteligência Emocional nas empresas
Automonitor
História: O dia em que o Papamóvel foi salvo