Versace pede desculpas à China por venda de t-shirt

A marca de luxo Versace emitiu um pedido de desculpas público nas redes sociais por ter comercializado uma t-shirt cuja inscrição apresentava Hong Kong e Macau como territórios independentes.

De acordo com imagens partilhadas nas redes sociais na China, onde a marca sofreu numerosas críticas, a t-shirt em causa apresentava diversos nomes de cidades e o respectivo país a que pertencem (por exemplo, Lisboa – Portugal). Nesta lista, Hong Kong e Macau, dois territórios semi-autónomos da China, surgiam erradamente como países independentes (Hong Kong – Hong Kong e Macau – Macau).

Em comunicado publicado na rede social Weibo, muito popular na China, a Versace reagiu à polémica garantindo que todas estas t-shirts foram retiradas do mercado a 24 de Julho e “destruídas”. A marca afirmou ainda que «respeita a soberania territorial da China.»

Antes da reacção da marca, já a actriz Yang Mi, embaixadora da marca na China, tinha anunciado a decisão de romper os laços com a marca. «A soberania e integridade territorial da China são sagradas e invioláveis», afirmou a representante da actriz.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Airbus vai ter open day. Há 90 vagas para fábrica portuguesa
Automonitor
Nissan LEAF em modo drift