Vendas de computadores em mínimos de cinco anos

661443-pc-sales_2Nem o regresso às aulas possibilitou a retoma do mercado de computadores pessoais. No terceiro trimestre do ano, as vendas de computadores a nível mundial recuaram 8,6% em relação ao mesmo período do ano passado, para 80,3 milhões de unidades, de acordo com as previsões da analista de mercado Gartner. É o volume de vendas mais baixo desde 2008.

Este foi, à escala mundial, o sexto trimestre consecutivo de quebra de vendas para o mercado de computadores. As vendas caíram 11,2% na região Ásia-Pacífico e 13,7% na Europa, Médio Oriente e África, tendo subido 3,5% nos EUA, segundo os dados da Gartner, citados pela agência Bloomberg.

A chinesa Lenovo manteve a posição de liderança das vendas a nível global, com uma quota de mercado de 17,6%, seguida pela norte-americana Hewlett-Packard (HP), que tem um share de 17,1%. Dell, Acer e Asus completam o pódio.

De acordo com a Gartner, a quebra de vendas deve-se ao facto de os consumidores estarem a migrar cada vez mais para os dispositivos móveis. «A transição dos consumidores dos computadores para os tablets para o consumo de conteúdos diários continua a penalizar as vendas de PC’s quer nos mercados maduros quer nos emergentes», sublinha Mikako Kitagawa, analista da Gartner. «A grande disponibilidade de tablets Android de baixo custo tem vindo a atrair novos consumidores nos mercados emergentes, enquanto nos mercados maduros são vistos como equipamentos complementares», reitera.

Já as previsões de outra analista de mercado, a IDC, apontam para uma quebra de 7,6% das vendas de computadores entre Julho e Setembro a nível mundial, para 81,6 milhões de unidades.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Esta ferramenta promete vir revolucionar a Segurança e Saúde no Trabalho
Automonitor
AUTOBEST 2020: Novo Opel Corsa é um dos finalista