Venda de preservativos cresce em valor mas cai em volume

No ano móvel findo a 17 de Junho, venderam-se cerca de 9,2 milhões de preservativos em Portugal. Trata-se de um aumento de 3,5% em valor e de uma quebra em termos de volume, segundo dados divulgados pela Nielsen a propósito da celebração do Dia Mundial da Saúde Sexual (4 de Setembro).

O estudo da Nielsen revela ainda que, apesar do decréscimo em volume do total, as vendas em quantidade de preservativos com gel aumentaram 83%. Esta sub-categoria representa 2% do volume de vendas global. Os lubrificantes sexuais também saltaram 17% em volume, no último ano.

«Os drivers desta categoria são a inovação e o preço. No ano móvel a terminar na semana 24, 46 em cada 100 preservativos vendidos foram suportados por uma actividade promocional, o que significa que as vendas em volume com promoções aumentaram 7%, face ao período homólogo», conclui Tiago Rodrigues, Sales consultant manager na Nielsen.

Destaque ainda para a escalada de 4% do preço médio dos preservativos, nomeadamente nas embalagens de seis, 10 e 12 unidades – responsáveis por 97% das vendas da categoria.

O mercado de preservativos nos super e hipermercados factura aproximadamente 6,7 milhões de euros, representando 99% das vendas auditadas pela Nielsen no Retalho Alimentar.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Portugal atraiu 610 estrangeiros «altamente qualificados» através deste programa
Automonitor
Regulamento da mobilidade elétrica obriga a celebrar contratos de adesão