Vamos no teu ou no meu?

Partilhar carro para trajectos longos ou curtos deixou de ser um tema tabu e é hoje encarado com normalidade pelos portugueses. Um longo caminho percorrido desde a altura em que aqueles que andavam à boleia eram vistos como delinquentes. Hoje há partilha de custos e uma verdadeira preocupação com o ambiente e a sustentabilidade

 

Maria João Lima

 

Um cartaz na mão com um destino escrito com mais ou menos graça e um polegar a apontar para o céu. Esta é uma imagem que hoje já quase não se vê. O andar à boleia é praticamente um cenário retro. Nos últimos anos, a partilha de veículos e de custos banalizou-se e já não envergonha ninguém.

 

Para ler o artigo na íntegra, consulte a edição de Maio de 2015 da revista Marketeer.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Page Assessment tem novo Executive manager
Automonitor
Conselhos para conduzir à chuva