Usar preservativo é questão de confiança?

Um estudo realizado pela Durex indica que 40% dos jovens sexualmente activos na faixa etária dos 16-24 anos tiveram sexo com mais do que uma pessoa sem preservativo e que 61% não costuma sequer pensar em preservativos até ao momento em que precisa de um. Estes resultados levam a marca a afirma que se vive uma “cultura de invencibilidade” entre os jovens, que acreditam que gravidez não planeada ou a contracção de um doença sexualmente transmissível apenas acontece aos outros.

Segundo o mesmo estudo, os inquiridos sabem que devem usar preservativo mas acabam por não o fazer. Outra explicação para este comportamento está na falta de confiança para sugerir a utilização de preservativo, na tentativa de não estragar o momento. Para ajudar a resolver o problema, a Durex lançou uma campanha sob o mote “When It’s On, It’s On”, ou “Quando está posto, tu estás pronto”, que inclui um vídeo e uma plataforma digital.

Na plataforma, a marca oferece aos jovens alguns conselhos sobre sexo e relacionamentos, além de promover os seus produtos. No vídeo, optou por dividir rapazes e raparigas para saber o que cada grupo pensa sobre a utilização do preservativo. O resultado surpreende o lado feminino, que ganha confiança renovada.

Mark Pearson, Durex Regional Brand director, explica que a responsabilidade deve ser de ambos os géneros mas que, durante a pesquisa, perceberam que a decisão das raparigas determina o desfecho do momento, daí ser importante dar-lhes mais confiança.

«As mulheres jovens disseram-nos que, embora saibam que devem insistir no uso do preservativo, a realidade é que muitas vezes, quando chega o momento, o preservativo não é usado por uma série de razões. Um motivo comum que ouvimos foi que elas receiam que, ao insistirem no uso do preservativo, possam estragar o momento e afugentar o parceiro.»

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Qual é, afinal, o papel do líder?
Automonitor
Maratonas condicionam trânsito em Lisboa (conheça as vias afetadas)