Uniqlo quer ultrapassar Zara

uniqlo2A Zara tem um novo rival no mercado dos EUA: a Uniqlo, marca “estrela” do grupo japonês de moda Fast Retailing. Que tem traçado um plano de peso, ou não quisesse a insígnia detida por Tadashi Yanai ultrapassar a marca da Inditex dentro de uma década.

Em Nova Iorque – a mais recente “arena” deste duelo – a Zara parte com vantagem, já que responde por sete lojas em Manhattan, três delas na Quinta Avenida, faz notar o Expansión.

A Uniqlo, por sua vez, conta com uma loja de 3.300 metros quadrados no bairro de Soho, que chega a ser visitada por 25 mil pessoas por dia. Número apenas superado pela aposta do grupo japonês numa loja na Quinta Avenida com 8.350 metros quadrados, que será a sua maior loja em todo o mundo. Este passo não ficou sem resposta, e a Zara comprou uma loja no mesmo edifício da Uniqlo, o 666 da Quinta Avenida, com 3.600 metros quadrados. De acordo com o económico espanhol, ambos os locais, ainda em construção, bateram recordes imobiliários e estão a competir entre si para abrir as portas ainda este ano.

Entretanto, fontes próximas do Expansión revelaram que Tadashi Yanai firmou um contrato para a abertura de outro espaço Uniqlo em Nova Iorque, na Rua 34 com a Quinta Avenida, próximo do Empire State Building.

O grupo japonês Fast Retailing prevê atingir vendas de 50 mil milhões de dólares (34.730 milhões de euros) em 2020, com lucros de 10 mil milhões. Objectivos que o grupo espera cumprir através de “roupa informal e básica, a preços acessíveis”, como define a sua oferta.

No exercício de 2010 a Uniqlo facturou 687.800 milhões de ienes (5.892 milhões de euros). Já o grupo Fast Retailing registou vendas que rondam os 814.800 milhões de ienes. A Inditex, por sua vez, alcançou em 2010 vendas de 12.527 milhões de euros, dos quais 8.088 milhões foram conseguidos com a marca Zara.

A Uniqlo pretende no entanto, e em comparação com a Zara, afastar-se mais das tendências de moda. Filosofia que se traduz, aliás, na oferta mais reduzida e na ampla gama de cores. Resta saber quem dominará na “Big Apple”.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Isabel Barros distinguida com prémio «Excelência» na liderança. Foi a única portuguesa
Automonitor
Portugal a caminho de bater recorde de produção anual