Unicer instala micro cervejeira no Hub Criativo do Beato

Quem passar pelo Hub Criativo do Beato ainda não consegue imaginar o que por lá irá existir. O antigo complexo fabril onde vai nascer o novo polo de empreendedorismo e inovação de Lisboa está longe de estar pronto, mas a ambição é de que esteja tudo a funcionar até ao final do próximo ano.

O projecto, por outro lado, está fechado e conta com nomes como a Unicer. A empresa portuguesa é uma das parceiras e terá um espaço próprio, onde se realizou, aliás, esta manhã a apresentação oficial do Hub Criativo do Beato.

O armazém que a Unicer irá ocupar será dividido em três zonas. A primeira será uma micro cervejeira para a produção de cerveja artesanal. A segunda será uma área de restauração, aberta ao público. A terceira um espaço polivalente para a realização de eventos e a apresentações, entre outros.

Rui Lopes Ferreira, CEO da Unicer, explica que a parceria surge da vontade de dar continuidade à presença da empresa na capital portuguesa, contribuindo em simultâneo para o seu crescimento e abertura ao mundo. Serão três os eixos estratégicos da iniciativa, refere ainda o responsável: empreendedorismo; indústrias criativos, com especial foco na música e arte urbana); inovação e conhecimento.

A Mercedes-Benz também faz parte do conjunto de parceiros deste novo polo. É no Beato que a marca vai instalar o seu primeiro digital hub, projecto que tem como objectivo desenvolver novas soluções tecnológicas de mobilidade com aplicação a nível mundial.

A criação deste espaço vai implicar a contratação de 120 trabalhadores até ao final do próximo ano e a Mercedes-Benz já está a recrutar. Através de um vídeo em 360º, desenvolvido pela BBDO Portugal, Alexandre Vaz, o responsável pelo digital hub, apela às candidaturas.

A par da Unicer e da Mercedes-Benz, surgem a Factory e o Web Summit. A primeira irá aplicar em Lisboa o que tem vindo a fazer em Berlim: recuperar edifícios antigos e transformá-los em espaços de trabalho para empreendedores. No caso do armazém cedido à Factory, haverá um terraço com vista para o rio e escritórios de várias dimensões. Jeremy Bamberg, à frente da Factory Lisbon conta que a ideia será providenciar às startups espaços de acordo com o seu processo de crescimento. Assim, podem começar num escritório pequeno e ir aumentando o número de metros quadrados consoante o seu sucesso, sempre sem sair do Beato.

Por fim, no que diz respeito ao Web Summit, o Hub Criativo do Beato será o lar do primeiro escritório internacional. Para já, ocupam o Edíficio Enter da Portugal Telecom.

No total, o Hub Criativo do Beato terá 35 mil metros quadrados espalhados por 20 edifícios, alguns deles já em processo de recuperação.

Texto de Filipa Almeida

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Page Assessment tem novo Executive manager
Automonitor
Conselhos para conduzir à chuva