TikTok recua nos planos de trazer para a Europa plataforma de vendas em livestreaming

O TikTok já não vai avançar com uma plataforma de vendas em livestreaming na Europa e nos Estados Unidos, depois de os testes efectuados no Reino Unido não terem obtido os resultados pretendidos.

A iniciativa apelidada de TikTok Shop chegou a terras britânicas em 2021, expandindo-se pela primeira vez para lá da Ásia. Através desta plataforma, marcas e influenciadores faziam directos e vendiam produtos directamente na rede social, a partir de um cesto cor-de-laranja onde os utilizadores clicavam para adquirir o que mais lhes interessava.

As vendas em livestream são vistas como o futuro do comércio nas redes sociais, provando ser um método lucrativo para a empresa detentora do TikTok, a ByteDance, que já viu as vendas da rede social Douyin triplicar num ano, vendendo mais de 10 mil milhões de produtos. Porém, talvez não seja assim em todos os mercados.

O plano era a TikTok Shop chegar à Alemanha, a França, a Itália e a Espanha no primeiro semestre deste ano, antes de se expandir para os EUA no final de 2022. Contudo, os objectivos alteraram-se depois de os influenciadores desistirem da abordagem no Reino Unido.

«O mercado ainda não está pronto. A consciencialização dos consumidores, de modo geral, ainda é baixa, encontrando-se em fase de surgimento», diz um colaborador do TikTok, citado pelo Financial Times.



Artigos relacionados
Comentários
A carregar...