The Body Shop aposta em embalagens de plástico reciclado

A The Body Shop está empenhada em contribuir para minimizar a crise do plástico e prepara-se para dar um novo passo nesse sentido. A partir deste mês, os champôs de karité da marca – um dos best-sellers – chegam aos lineares em embalagens de plásticos reciclado.

Como parte da sua estratégia de plástico sustentável, a marca tem vindo a desenvolver o programa “Comércio com Comunidades”. Em parceria com a organização Plastics for Change, a The Body Shop começou por usar plástico reciclado nas suas garrafas de 250 ml de champôs e condicionadores. Este ano, compromete-se a comprar 250 toneladas de plástico reciclado para usar em quase três milhões de garrafas deste formato.

O objectivo da The Body Shop é que em 2030 todas as embalagens da marca possam ser recicladas e reutilizadas, quer para criar novas embalagens, quer para usar noutros materiais em loja.

Além disso, a marca está apostada em mostrar «o lado humano menos conhecido da crise do plástico». Por isso, tem vindo a desenvolver o projecto “Plástico com Consciência” em Bangalore, na Índia, que pretende combater a poluição provocada pelo plástico e «ajudar a empoderar as pessoas ao mesmo tempo, com especial destaque para as mulheres». Para dar maior visibilidade ao tema, a empresa revelou uma obra de arte gigante, do artista norte-americano Michael Murphy, representando uma recolhedora de lixo indiana, feita com plástico reciclado proveniente de recolhedores de lixo de Bangalore.

A The Body Shop lembra que mais de três mil milhões de pessoas no mundo – quase metade da população do planeta – vivem sem acesso a uma recolha organizada de resíduos. «Algumas das pessoas mais marginalizadas do mundo apanham lixo para depois tentar vendê-lo para ganhar a vida. Estes recolhedores, muitos deles mulheres, vivem frequentemente abaixo do limiar da pobreza e trabalham em condições terríveis», sublinha.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Acompanha aqui o lançamento oficial do Sapo Prime, uma nova forma de comprar conteúdos jornalísticos
Automonitor
Europa: Vendas da Hyundai superam mercado