Termas de Portugal piscam o olho a novos clientes

São 70 mil os clientes que procuram actualmente as cerca de 50 termas portuguesas, para programas de bem-estar. A ambição da Associação das Termas de Portugal é que este número salte para os 220 mil dentro de um ano. Para isso, lançou uma nova linha de comunicação, assinatura, campanha e packs de ofertas. Um programa alargado e integrado que orçou em 350 mil euros mas que terá no digital o principal canal de angariação de novos clientes.

Em termos de facturação, as práticas de bem-estar no balneário termal representam dois milhões de euros por ano, com a parte terapêutica a valer cerca de 11 milhões de euros. No total, contemplando restauração e alojamento, entre outros items, este é um segmento turístico com um peso de 24 milhões de euros no País.

Agora, depois de um investimento que tem vindo a ser feito desde 2004 na recuperação do parque total de balneários termais, e que já chegou aos 300 milhões de euros, a associação quer piscar o olho a um novo perfil de cliente – mais jovem e urbano – para duplicar valores de facturação.

Para isso, e com o apoio do Turismo de Portugal, afirmou um novo posicionamento, sustentado na Saúde e Bem-Estar, e toda uma campanha assente num novo racional criativo: “É natural estar bem”.

Desenhado foi ainda um novo logótipo, que associa a imagem de água e natureza, assim como várias propostas de campanha para um leque mais alargado de público, «diferente do que vai hoje às termas», confirmou Victor Leal, o presidente da Associação das Termas de Portugal na apresentação do projecto, hoje, em Lisboa.

Igualmente desenhadas foram novas rotas – a histórica, a natureza e a de charme -, sendo objectivo integrar a oferta desses territórios para além das próprias termas em si. E, ainda, novos programas em resposta à procura actual por produtos mais integrados – natural fit, natural massagem, natural legs ou natural relax.
Tudo isto será visível em plataformas de dinamização e comercialização da oferta pelo que também foi desenvolvido novo site que não só informa, como vende. Neste momento, já só três ou quatro balneários públicos estão por requalificar.

Texto de M.ª João Vieira Pinto

 

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Conheça o programa completo da XVIII Conferência Human Resources
Automonitor
Nova estrutura da SIVA e SOAUTO mantém trabalhadores