Teatro Tivoli BBVA troca cadeiras por apoios

Inspirando-se em modelos internacionais, o Teatro Tivoli BBVA está a convidar particulares e empresas a contribuir para a sua recuperação e restauro. Como noticia o Meios & Publicidade, a medida permitirá ao teatro reunir parte do montante de que necessita para obras. Da mesma forma, há vantagens para os “patrocinadores” deste projecto, já que será cedido o naming e direito de utilização das suas cadeiras aos apoiantes da iniciativa, intitulada “A Minha Cadeira”. O Teatro Tivoli BBVA, citado pelo mesmo meio, explica que nas costas de cada cadeira “será afixada uma placa com inscrição de um texto até 90 caracteres. No caso das frisas e camarotes, a placa será afixada à entrada de cada espaço respectivo. Para que o momento se perpetue, a colocação da placa será presencial e ficará registada em fotografia a divulgar nas plataformas comunicacionais do teatro”. O valor da cadeira varia entre os 200 e os mil euros, existindo diversos moldes de parceria para empresas.

“O financiamento deste projecto e das ainda necessárias intervenções de restauro, dado o recente cancelamento dos programas de apoio à recuperação de património e o não enquadramento do projecto na Lei do Mecenato, carece do estabelecimento de parcerias com entidades que, para além do prestígio individual e empresarial consequente, vejam na sua contribuição uma forma de participar no enriquecimento da (boa) saúde da cultura portuguesa e manutenção de uma sala com história, carisma e visibilidade, que já acolheu os maiores nomes do espectáculo em Portugal”, adianta a UAU.

Durante os meses de Julho e Agosto a UAU procedeu já, por exemplo, ao restauro e envernizamento do chão de madeira original no foyer e sala, e ao restauro da boca de cena.

A UAU tem por objectivo que o Teatro Tivoli BBVA acolha “mais e melhores eventos, espectáculos, conferências, galas televisivas, concertos, anúncios publicitários e quaisquer outras manifestações que se enquadrem no seu ADN multi-facetado”.

Recorde-se que o Teatro Tivoli foi adquirido em Dezembro do ano passado pela UAU. Já em Fevereiro deste ano a produtora de espectáculos anunciou uma estratégia de naming para o espaço cultural, em parceria com o banco espanhol BBVA, no âmbito da qual o teatro se passou a chamar Teatro Tivoli BBVA. A colaboração com a instituição bancária tem uma duração prevista de 15 anos.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Portugal atraiu 610 estrangeiros «altamente qualificados» através deste programa
Automonitor
Regulamento da mobilidade elétrica obriga a celebrar contratos de adesão