Swatch quer recuperar fanatização em Portugal

A Swatch quer voltar a ser a “Coca-Cola dos relógios”. Para isso está a redesenhar a sua estratégia de aproximação e conquista dos diferentes targets da marca, desde a Geração Z aos Boomers. Para além de uma forte aposta na colecção, há todo um pipeline de projectos – on e offline – para trazer novos fãs à marca, recuperando, pelo caminho, o próprio clube. Em Portugal, de resto, o clube está praticamente inactivo com 300 membros querendo Tiago Melo, director de Marketing e Vendas da Swatch, reforçar para os 500 até ao final deste ano.

«Quero voltar a encher lojas e voltar a pôr as pessoas a sonhar com Swatch no dia-a-dia», declara o responsável que é, ele próprio, um fã incondicional da marca que agora comunica.

Divertimento, provocação – «querendo estar no limite do desafio» – e inovação em produtos, em comunicação, em exposição dos próprios relógios e seus lançamentos são alguns dos pilares do trabalho em curso. «Vamos tentar reinventar para conquistar», sublinha Tiago Melo, lembrando que o objectivo é impactar todos os consumidores para que, no final, se consiga a fanatização da marca: «Prometo que daqui a dois anos as pessoas vão estar novamente fanáticas por esta marca»!

A estratégia para este ano vai passar muito pelo ponto de venda, com novas aberturas, renovações e experiências em loja – «não temos pressa, porque o que queremos é que as pessoas fiquem marcadas por aquilo que vão viver connosco», adianta Tiago Melo. Aliado a isto, reafirmado será o investimento no digital, em particular na loja online que virá a ter modelos exclusivos e o maior catálogo de sempre, bem como o omnicanal. Social media com a ligação a influenciadores e a promoção de conteúdos são outros dos pilares da estratégia de comunicação.

Para já, a Swatch alterou também a sua assinatura para #swatchthis, numa analogia aos tempos actuais em que toda a informação se partilha a todo o momento.

Ainda este ano, prevista está a apresentação de um projecto especial e de algumas acções tendo em vista a dinamização do clube.

O caminho agora afirmado pela Swatch em Portugal começou a ser traçado ainda em 2017, com o primeiro concerto intimista oferecido nas lojas da marca do Norte Shopping (Porto) e do Colombo (Lisboa) com Paulo Sousa e Angie.

Texto de M.ª João Vieira Pinto

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Page Assessment tem novo Executive manager
Automonitor
Conselhos para conduzir à chuva