Sucesso de mostra portuguesa no MoMA inclui produtos no catálogo do Museu

portugalDepois do sucesso da mostra portuguesa – «Destination Portugal», que esteve presente nas três lojas do Museu de Arte Moderna (MoMA), em Nova Iorque, Tóquio e Japão, a MoMA nos Estados Unidos da América (EUA) vai passar a incluir no seu catalogo quase nove produtos portugueses pautados pelo «design» e «vintage».

Dos quase 100 produtos portugueses que estiveram em exibição, muitos deles nunca tinham sido postos à venda nos EUA, e alguns materiais causaram, inclusive, surpresa nos visitantes, como foi o caso da cortiça usada no fabrico de malas ou de guarda-chuvas. Segundo Lauren Solotoff: «A colecção tinha grande impacto visual, incluindo materiais e métodos de produção interessantes a bom preço, mostrando-se popular entre todo o público, incluindo clientes de design, visitantes do MoMA e comunicação social».

Entre os produtos com maior visibilidade e maior número de vendas destacaram-se o serviço de chá «Whistler», feito de cerâmica pintada e cortiça, as colheres «Goa» em inox e resina, um vaso de porcelana, uma mala de ombro em cortiça, as taças Bordalo Pinheiro em forma de melão e os lápis Viarco. Um resultado que se repetiu nas três lojas, sendo que em Tóquio os produtos com cortiça foram particularmente bem sucedidos, avançou Lauren Solotoff. Os mais caros, como eram as peças de mobiliário design, foram os menos vendidos, justifica.

O sucesso desta colecção, leva os produtos portugueses a estarem presentes no catálogo de Outono da MoMA onde serão incluídos nove produtos, como o banco «Handle Stool» do designer Fernando Brizio, um pilão de barro para ervas, além do «Whistler», talheres «Goa» e peças Bordalo Pinheiro. Lauren Solotoff revelou-se mesmo surpreendida com a quantidade de produtos que entrou directamente para o catálogo. E explicou que por norma a «selecção para o catálogo está concluída em Maio, altura em que o evento foi lançado»

«Os produtos incluídos no catálogo foram aqueles que começaram imediatamente a vender bem», justificou e acentuou que «todos foram prontamente disponibilizados pelos fabricantes e designers nas quantidades solicitadas».
Lauren Solotoff sublinha ainda que «nenhum evento deste tipo – e já foram realizados sete – teve o sucesso de Portugal. Antes da acção de promoção não existia nenhum produto português. Agora vão ficar mais de 10 produtos no portefólio permanente e cinco terão grande destaque na revista da rentrée, que chegará a 2.500 milhões de assinantes das actividades do MOMA», conclui.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
A sua empresa pode fazer sorrir crianças hospitalizadas. Saiba como.
Automonitor
Novo Alpine A110S pronto para encomendar em Portugal