Startup portuguesa lança florista online de luxo

A The Florist não quer ser apenas uma florista online. Quer disponibilizar uma experiência de luxo, como explica Tiago Oliveira, um dos fundadores do negócio: «O conceito vai muito além da mera venda de flores. Quisemos fazer algo diferente e disruptivo e proporcionar experiências dignas do momento especial que cada cliente celebra quando nos procura.»

Criada no final de 2016, a The Florist iniciou a sua actividade a 14 de Fevereiro do ano passado, escolhendo o Dia dos Namorados como data ideal para o arranque. A explicação é simples, uma vez que a ideia para fundar a startup teve por base os vários Dias dos Namorados em que Tiago Oliveira e Pedro Ribeiro, o outro fundador, se esqueceram de surpreender as caras-metade.

Desde então, a The Florist tem crescido a um ritmo de 20 a 30% todos os meses. De acordo com a startup, um dos pontos-chave para sustentabilidade e sucesso do negócio é o sistema de preservação e transporte de flores, que permite a entrega do produto em perfeitas condições ao cliente. «Neste momento, já temos entregas em 24h para Portugal e Espanha», conta Tiago Oliveira.

Outro dos pontos-chave é a automatização dos processos logísticos e de marketing. Desta forma, o foco continua na melhoria dos produtos, experiências e atendimento personalizado, segundo é explicado em comunicado.

«Quando as pessoas descobrem a The Florist, vêem uma oportunidade diferente de surpreender. Somos muito procurados pelos homens, mas também por muitas mulheres que procuram algo diferente para oferecer. Ao contrário do que acontece neste tipo de negócio, as vendas acontecem ao longo de todo o ano e não apenas em dias tradicionais – como o Dia dos Namorados, Dia da Mãe ou da Mulher. Também já há empresas que mostraram interesse em integrar os nossos produtos como elemento diferenciador integrado nas suas ofertas», acrescenta Pedro Ribeiro.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Luís Araújo é o keynote speaker da XVIII Conferência Human Resources
Automonitor
Vídeo: Intervenção de Miguel Rodrigues na 2ª Conferência AUTOMONITOR