Sites portugueses demoram 11 (longos) segundos a carregar

Os sites portugueses demoram quatro vezes mais a carregar do que aquilo que é recomendado pela Google. A tecnológica considera que três segundos é o tempo máximo que os internautas devem esperar para que uma página abra. Porém, os sites portugueses apresentam uma média de 11 segundos, de acordo com dados da Karma Network.

“Esta assimetria revela as inúmeras oportunidades que os players portugueses têm ainda por explorar”, adianta a agência digital, acrescentando que os sites mobile nos sectores das Telecomunicações, Energia e Seguros são os mais lentos (média próximas dos 13 segundos). Diz a Karma Network que o tempo de espera no carregamento de um website, especialmente em ambiente móvel, é um dos factores que mais influencia a imagem que se cria de uma marca e, consequentemente, as decisões de compra.

Todos os sectores analisados apresentam tempos médios de carregamentos acima dos 8,99 segundos. Turismo e Transportes e Moda e Retalho são os sectores em Portugal com melhores resultados: 8,99 e 9,96 segundos, respectivamente. Ainda assim, estão bastante longe dos três segundos recomendados pela Google.

A análise da Karma Network chega uma semana depois de a Google ter anunciado que irá passar a identificar os sites com um selo tendo em conta a velocidade a que carregam. À partida, os utilizadores saberão logo se trata de uma página rápida ou lenta.

«O digital é, cada vez mais, o principal campo de batalha para muitas empresas, que nele tentam obter a sua vantagem competitiva. Para se destacarem e acompanharem o ritmo num mercado global altamente competitivo, as empresas portuguesas têm que acelerar o passo e apostar numa experiência online verdadeiramente distintiva, o que começa pela velocidade de carregamento dos seus websites», sublinha Rui Correia Nunes, CEO da Karma Network.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Esta empresa está no top 3 das empresas mais atractivas para jovens
Automonitor
FIA escolhe Braga como palco do Hill Climb Masters 2020