Seniores?!

Ricardo Florêncio

Director Editorial Marketeer

Editorial publicado na edição de Dezembro de 2015 da revista Marketeer

Há um target que está em crescimento, que tem disponibilidade de tempo e maior poder de compra: os seniores. É um target que merece atenção mas que levanta algumas dúvidas: talvez a primeira decisão a tomar devesse ser alterar a sua designação, a categorização, pois esta está ultrapassada, desactualizada e tem problemas de identidade. É um termo que gera imediatamente sentimentos de alguma ambiguidade. A designação “seniores” sugere leituras algo distorcidas, como é o caso de “pessoas velhas”, “doentes”, “com menos mobilidade”…

Mas será mesmo assim? Ou é daqueles dogmas que temos dificuldades em ultrapassar? Qual é a segmentação possível, e desejável, que inclua esta população, este mercado? A partir de que idade se é sénior? Que características é preciso ter? Independentemente de algumas respostas que possam faltar, alguns dados são certos: são cada vez mais e com clara tendência para aumentar; têm tempo, muito tempo disponível, e algum (talvez maior do que muitos outros?) rendimento.

São, ou deveriam ser, um target muito apetecido por parte das empresas e das marcas, e a quem se deveria dedicar uma especial atenção. Contudo, não o são! Embora algumas empresas trabalhem, e bem, este segmento etário, não se vê um movimento mais amplo que vá ao encontro das necessidades e características deste amplo mercado. Vê-se o reforço e focus de acções, comunicação, produtos, noutros segmentos, porventura mais “fashion”, mais “brilhantes”, mais atraentes, em públicos mais jovens. Talvez explicado pelo facto de os jovens quererem ser jovens e os menos jovens pretenderem ser… mais jovens!

Contudo, e por todos estes motivos, será muito desafiante pensar-se no que pode ser desenvolvido, que inovações podem ser apresentadas, na forma como se deve comunicar para este mercado “menos jovem”, de modo a todos os consumidores que dele fazem parte se sintam abrangidos, inseridos, sem se sentirem “ofendidos”.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...