SEAT capitaliza com o Nos Primavera Sound

Assim como a SEAT, o Primavera Sound é uma marca nascida em Barcelona. Por isso, depois do patrocínio ao festival em terras de Espanha, a marca automóvel fechou parceria e marcou presença no evento que entre quinta e sábado chamou ao Parque da Cidade do Porto mais de 100 mil visitantes. Teresa Lameiras, directora de Marketing e Comunicação da SEAT Portugal, lembra que em termos de visibilidade o Nos Primavera Sound esteve no topo da atenção dos media durante os três dias do festival, tendo a SEAT capitalizado esta visibilidade, «tanto pelas múltiplas referências feitas antes, durante e após o festival, como pela forma como os visitantes foram sempre bem recebidos nos espaços da marca e se envolveram nas activações». Por isso, diz, a parceria é para manter.

Depois do Primavera Sound em Barcelona, a SEAT avançou com o patrocínio ao festival no Porto. É, de facto, o reforço da marca no território da música?

Sim, trata-se do reforço de uma estratégia que vem de trás. A ligação da SEAT com a música vem de longe, não começou com o Primavera Sound. Já estivemos presentes, com vários tipos de activações, nas duas últimas edições das Festas do Mar, em Cascais, que é o único festival de Verão gratuito em Portugal. Temos estado associados ao Lisb-On #Jardim Sonoro, que é um festival urbano realizado no coração de Lisboa, dirigido a um público que gosta sobretudo de música electrónica (com influência jazz, soul e funk). E temos um grande histórico de apoio a um conjunto variado de artistas e bandas, como acontece actualmente com os Amor Electro.

Para além da activação, a SEAT entrou desde logo com o naming de um dos palcos. Qual a relevância e que retorno?

A parceria feita com o Nos Primavera Sound no Porto foi uma aposta estratégica para a SEAT, visando uma presença activa, extensa e vibrante. O naming a um dos palcos inseriu-se nesta estratégia de procurar capitalizar o máximo de visibilidade e reforçar a reputação da marca, bem como vincar a sua ligação natural ao território da música moderna e com projecção mundial.

Para além de darmos nome a um palco, criámos o SEAT Village, um espaço de expressão artística e musical aberto ao público, desenvolvemos um espaço chill out onde tivemos uma artista de urban art a fazer uma intervenção de arte ao vivo e colocámos à disposição shuttles internos para facilitar a mobilidade durante os dias do festival. Com todas estas acções foi possível criar uma interacção permanente com os visitantes durante os três dias do festival e surpreendê-los pelo valor acrescentado que pusemos nas activações da marca.

Em que nível é que este festival em particular, e o público que o frequenta, se cruzam com os valores da marca?

O Primavera Sound é uma marca nascida em Barcelona, tal como a SEAT. A afinidade entre as duas marcas é, por isso, enorme. Ambas têm em comum o carácter mediterrânico, o espírito jovem e paixão pela criação. Ambas têm tido um crescimento assinalável nos últimos anos e têm um enfoque global – no Porto, por exemplo, estiveram presentes pessoas de pelo menos 25 nacionalidades diferentes.

Por outro lado, a SEAT tem vindo a reforçar a sua aposta num tom de comunicação humano, de proximidade, claro e inteligente. Somos uma marca alegre que apela à alegria de viver, os carros que criamos reflectem este espírito optimista e de aventura, e o público do Nos Primavera Sound no Porto, em que pela primeira vez foi ultrapassada a barreira dos 100 mil visitantes, partilha estes valores.

 

Que resultados pode já avançar deste patrocínio? E será para manter?

Em termos de visibilidade, o Primavera Sound esteve no topo da atenção dos media durante os três dias do festival, sendo já hoje um evento musical de referência a nível europeu. A SEAT capitalizou esta visibilidade, tanto pelas múltiplas referências feitas antes, durante e após o festival, como pela forma como os visitantes foram sempre bem recebidos nos espaços da marca e se envolveram nas activações que preparámos.

Quanto ao futuro, queremos continuar a potenciar esta simbiose com o território da música que faz parte do ADN da SEAT. Por isso, iremos avaliar a manutenção desta e das várias outras parcerias que temos dentro do universo musical.

 

Texto de M.ª João Vieira Pinto

 

Balanço global do Nos Primavera Sound

Pela primeira vez, o Nos Primavera Sound ultrapassou os 100 mil visitantes – juntando os concertos no Parque da Cidade do Porto e a actuação de Fatboy Slim na Avenida dos Aliados. De acordo com a organização, a sétima edição do festival marca um ponto de viragem que permite transformar o Nos Primavera Sound num evento de referência a nível europeu.

«É com enorme orgulho que a marca Nos assume uma responsabilidade histórica no território da música. Em particular o Nos Primavera Sound, mais do que património da Nos, é já património da cidade do Porto e do País.  O festival conquistou uma identidade própria e um lugar único e de culto, tanto no panorama nacional como internacional. Estamos muito satisfeitos por fazer parte deste caminho e congratulamos todos os parceiros que, desde o primeiro momento, acreditaram que era possível fazer algo diferente, num lugar idílico onde se celebra a música e onde a descoberta inspira a experiência», comenta Rita Torres Baptista, directora de Marca e Comunicação da Nos, em comunicado.

O Nos Primavera Sound regressa no próximo ano, entre os dias 6 e 8 de Junho.

 

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Page Assessment tem novo Executive manager
Automonitor
Conselhos para conduzir à chuva