Rock in Rio ultrapassou Nos Alive em impacto mediático

Entre Setembro do ano passado e Agosto deste ano, o Rock in Rio Lisboa foi o festival com maior impacto mediático em Portugal, recolhendo um total de 7189 referências nos meios de comunicação social. A conclusão é do estudo Maratona dos Festivais de Verão Cision 2016, que tem analisado mensalmente o sucesso de cada um dos eventos que deram música ao Verão dos portugueses.

Em segundo lugar, está o Nos Alive que tinha vencido a maratona no ano passado, sendo que em 2015 não houve Rock in Rio Lisboa – o evento realiza-se apenas de dois em dois anos. A fechar o top 3 está o Vodafone Paredes de Coura, que sobe uma posição relativamente à maratona anterior.

Nos Primavera Sound, Meo Sudoeste, Meo Marés Vivas e Super Bock Super Rock obtiveram desempenhos mediáticos semelhantes e ocupam os lugares seguintes do ranking, de acordo com a Cision. Seguem-se O Sol da Caparica, Edpcooljazz e Sumol Summer Fest. Relativamente ao ano passado, a maior mudança de posições verifica-se com o Super Bock Super Rock, que desceu cinco lugares.

Quanto ao valor económico do impacto mediático, a Cision revela que as mais de 29 mil notícias e reportagens com referências aos 10 festivais em análise estão avaliadas em mais de 124 milhões de euros. “Esta valorização vem sublinhar a capacidade dos festivais, em Portugal, gerarem potencial mediático para as diferentes marcas envolvidas.”

Citando dados da Aporfest, a Cision indica ainda que Portugal registou, este ano, um recorde de 243 festivais com mais de dois milhões de visitantes. Do total de eventos, 61 correspondem a novos festivais e 22 contam com naming sponsor.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Page Assessment tem novo Executive manager
Automonitor
Conselhos para conduzir à chuva