Rival portuguesa da Ikea abre loja no Porto

A Kinda Home pertence a um grupo português, o Nuvi, mas contava apenas com lojas em Angola. Até hoje, dia em que inaugura o seu primeiro espaço em Portugal, mais concretamente no Porto, onde antes morava uma Moviflor – fruto de um investimento de cerca de 20 milhões de euros.

Tal como o nome indica, trata-se de uma cadeia dedicada a mobiliário e decoração, que promete concorrer com marcas bem conhecidas dos consumidores portugueses, como é o caso da Ikea. Isto porque também aposta numa colecção alargada e diversificada: há propostas para todos as divisões da casa e o sonho da marca é que haja um artigo Kinda Home em cada lar, sendo que os preços começam nos 49 cêntimos (copo Bruxelas) e vão até aos 1999 euros (sofa Saavedra).

Devido à sua dimensão (7500 metros quadrados de área de venda), este primeiro espaço permitirá criar 150 postos de trabalho. Além da zona de exposição e compra de artigos para a casa, a Kinda Home conta com uma área de restauração, sob a marca Kinda Food, e com um espaço para as crianças – mais duas semelhanças com a rival sueca. No caso da restauração, são quatro os conceitos disponíveis: Sanduicharia, a cargo da equipa do chef Vítor Sobral; Pizzaria, com receitas da autoria de Roberto Mezzapele, que também é responsável pelo restaurante lisboeta Refeitório Senhor Abel; Natural, corner com pratos mais saudáveis assinados pela chef Ana Viçoso; e Cafetaria, com pastelaria, padaria, gelados artesanais e salgados.

A Kinda Home disponibiliza aos seus clientes o serviço de personal shopper com o custo de 30 euros por duas 2 horas, um valor que poderá ser deduzido em compras superiores a 300 euros. Tem ainda à disposição de quem a visitar o serviço de decoração, tabelado em 150 euros também estes dedutíveis em compras, mas desta feita superiores a 1500 euros. A lista de serviços inclui também listas de casamento, bordados e recolha de móveis antigos.

Depois do Porto, a Kinda Home quer seguir para Lisboa, existindo já planos para a inauguração de uma loja em Alfragide, no próximo ano – que implicará um investimento de 25 milhões de euros. Até 2023, a cadeia espera ter cinco espaços em território nacional.

Para quem não puder ir ao Porto e não quiser esperar pela abertura na capital, a solução poderá ser a loja online, que também arranca hoje.

Conheça alguns dos detalhes da nova loja do Porto.

Texto de Filipa Almeida

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Outubro 2019
Automonitor
Já viu o novo ultracompacto 100% elétrico da Toyota?