Restauração é o sector com maior investimento no retalho

Food Services & Drinks é o sector que mais investimento recebe no retalho. Dados do estudo “Waction” da Worx apontam a restauração como um dos principais motivos de visita a centros comerciais, o que faz com que a aposta na sua renovação, por exemplo, seja elevada.

Dolce Vita Tejo, Alameda Shop & Spot, Alma Shopping e Saldanha Residence são alguns dos centros comerciais que decidiram fazer alterações aos seus food courts, implementando novos conceitos e operadores. Segundo o mesmo estudo, “num ano sem aberturas de novos centros comerciais, o mercado de retalho centra-se em processos de refurbishment e reposicionamento de equipamentos comerciais já existentes, por forma a torná-los mais competitivos e apelativos aos consumidores”.

No que diz respeito ao comércio de rua, a Worx indica que deverão continuar a rivalizar com os centros comerciais. “Cada vez mais moderno e com um leque de marcas em constante crescimento, difunde-se a um ritmo muito acelerado por toda a Grande Lisboa, alargando-se cada vez mais a eixos mais secundários”, afirma a consultora no estudo.

No primeiro trimestre deste ano, registam-se cerca de 100 novas lojas só em Lisboa, sendo que 73% diz respeito ao sector de Food Services & Drinks. A Worx sublinha também a preferência dos operadores por outras zonas da cidade, nomeadamente as Avenidas Novas, destacando-se a abertura de espaços como Padaria Portugeusa LAB, Sportino, Joker Lounge e Skora.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Outubro 2019
Automonitor
Kapten lança função de arredondamento solidário