REN lucra 34,5 milhões de euros no primeiro trimestre

renNos primeiros três meses do ano, o resultado líquido da Redes Energéticas Nacionais (REN) cresceu 0,2%, em termos homólogos, para 34,5 milhões de euros.

Entre Janeiro e Março, o EBITDA (resultados antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) da REN atingiu 130,7 milhões de euros, o que representa uma subida de 13,2% em relação aos 115,5 milhões de euros acumulados no mesmo período do ano passado, de acordo com o comunicado enviado ontem pela empresa à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). Este resultado “reflecte o aumento da base de activos regulados bem como o crescimento da taxa média ponderada de retorno do capital”, esclarece a empresa.

O resultado financeiro da REN agravou-se em 54,9% no primeiro trimestre, sendo negativo em 32,2 milhões de euros.

O investimento da empresa liderada por Rui Cartaxo registou uma queda significativa de 58,5% para 25 milhões de euros, que compara com os 60,1 milhões de euros investidos no período homólogo. A maior parte do investimento (18 milhões de euros) foi canalizada para a rede eléctrica.

No final do primeiro trimestre, a dívida líquida da REN ascendeu a 2,35 mil milhões de euros, uma subida de 8,8% face ao mesmo período do ano passado.

A REN anunciou ainda que, no trimestre passado, iniciou a colaboração com a chinesa State Grid International – que vai passar a deter 25% do capital da empresa portuguesa no âmbito do processo de privatização – para a prestação de serviços de consultoria no Brasil.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
7 formas para se voltar a apaixonar pelo seu trabalho
Automonitor
História: O dia em que o Papamóvel foi salvo